autores populares da semana

artes

  • pinturas mais caras de sempre
    Estes são os quadros pelos quais os compradores pagaram um preço mais alto. Entre eles, encontram-se Paul Cézanne, Jackson Pollock, Willem Kooning, Van Gogh, Pablo Picasso, Edward Munch, entre outros. Veja aqui a lista completa e conheça os ...
  • a arte meditativa de mark rothko
    O pintor Mark Rothko acreditava que o entendimento da arte é muito individual e somente pela observação meditativa é possível captar a realidade e a beleza que a definem. Para ele, a pintura não precisa de explicações, pois fala por si. Para ...
  • juarez machado - ode à mulher sofisticada
    O artista brasileiro de 69 anos vive entre Paris, o Rio de Janeiro e Joinville. Talentoso e trabalhador, é um dos únicos pintores canarinhos a ter grande destaque internacional, sendo o seu trabalho retratado como uma "ode à mulher sofisticada e ...
  • + artes, arte moderna

cinema

 

música

sociedade

  • o valor da honestidade
    Qual a vantagem de ser íntegro quando o malandro é o ambicionado esperto que sempre se dá bem enquanto resta apenas o desonroso papel de trouxa ao mané pé-rapado que só leva uma passada de perna atrás da outra?
  • 9 mentiras que contamos a nós mesmos
    Apesar de acharmos que somos pessoas sinceras, em geral, mentimos para nós mesmos, e essa é a verdade mais dura. Saiba (ou reconheça) nove mentiras comuns do auto-engano.
  • estado de proibição
    O curta traz a história de mulheres que desafiam a lei para cultivar maconha para o tratamento de seus filhos e, na outra ponta, mulheres que perderam seus filhos pela violência (sobretudo a de Estado) associada à proibição das drogas.
  • + sociedade

recortes

literatura

  • o erotismo de anaïs nin: quando o sexo também é amor
    Em “Fome de Amor” Anaïs Nin nos convida a perceber o que sente (e como reage) uma pessoa quando é queimada por medo, insegurança, desamparo, desejo, amor, paixão e ansiedade num só tempo.
  • a virgem e o cigano
    Em tempos em que o feminismo tem sido rediscutido ferozmente com uma série de equívocos é bacana se deparar com um autor que em 1926 lançou muito mais luz sobre a condição opressora das mulheres do que as atuais discussões.
  • o grande bocejo
    O título meio grogue é para, paradoxalmente, tentar provocar o nosso despertar. Estamos, todos, há muito sonolentos, nessa modorrice bocejante chamada de Século XXI. Sua autoria não é minha, é do mestre Octávio Paz. O mesmo foi aqui aplicado ...
  • + literatura

arquitetura

tecnologia