1sb

Um sorriso basta!

Eduardo Salazar

Baseado no quase, deixando tudo pela metade e naturalmente incompleto, este quase designer acredita que tudo não passa de uma experiência e tenta aproveitar a vida fazendo quase tudo que pode

Silêncio! Ordem no Tribunal

É um crime ter o amor desperdiçado. Quem há de ser vítima, testemunha ou suspeito? Julgamento justo para um crime perfeito.


love_locks.jpgPhotographed by Patricia Lee

Alguns acham que é injusto sofrer tanto até achar um grande amor, outros conseguem achar na primeira tentativa e por fim existem aqueles que passam a vida procurando. Justiça é você não desistir e acreditar que a intuição vale mais que um par de olhos, é você ter consciência quando erra, é você não se importar com o tempo, é você rever o passado e planejar um melhor futuro.

Certamente já fomos vítimas, mas sem saber, também já fomos réus deste processo. A cada depoimento tomado, um veredito aplicado, uma sentença definida, um amor enjaulado, um coração partido, um sorriso aliviado, uma testemunha, uma pista encontrada, um crime forjado. Quantas vezes condenamos amores inocentes e absolvemos cúmplices suspeitos. Perante um juiz, juramos dizer a verdade e somente a verdade, advogado a postos, júri atento. Seremos o réu condenado? Ou o amor absolvido?

Não se trata de menos ou mais, se trata de correr atrás do que vale a pena, fugir da penitenciária se for preciso. O amor também tem seus regimes, só escolher: fechado, semiaberto ou aberto? Dependendo do crime, você se liberta rapidamente, assim como, também poderá ficar preso pra sempre, há quem passe por todos os regimes, mas ao contrário da justiça comum, todos querem a condenação e passar a eternidade com seu amor em regime fechado.

Seja vítima ou seja réu, vale a pena torcer por um julgamento justo, torcer para que a condenação seja aplicada com rigor e que a pena seja cumprida. Seja livre ou condenado, em regime aberto ou fechado, amor de verdade só precisa ser amado.


Eduardo Salazar

Baseado no quase, deixando tudo pela metade e naturalmente incompleto, este quase designer acredita que tudo não passa de uma experiência e tenta aproveitar a vida fazendo quase tudo que pode.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Eduardo Salazar