a delicadeza do tempo

As horas são lentas. Passa mais um café.

Gabriela Richinitti

Gosto dos riscos daquilo que é de verdade. Escrevo cotidianamente para reter os dias, mas acabo reinventando tudo.

  • water_scene_1.png
    Elena: a memória de que tudo nasce e dança

    Em "Elena", Petra Costa recompõe os passos da irmã, recusando-se a transformar a ausência em esquecimento.

  • borgman_bath__medium.jpg
    Borgman: Um Holandês Mal Intencionado

    Naquela madrugada, um holandês bateu à minha porta e pediu polidamente para entrar. Decidi convidá-lo a uma taça de vinho. E ele me insultou. Crônica sobre a estranha experiência de assistir ao filme "Borgman", de Alex van Warmerdam.

  • people-768566_1280.jpg
    Nostalgia da Luz: a Memória do Cálcio

    Em uma tarde chuvosa, assisti ao belíssimo documentário “Nostalgia da Luz”, de Patricio Guzmán, que mistura as estrelas do deserto à brutalidade do passado. E me encantei.

  • Cup Noodles.jpg
    E se desconsumíssemos o mundo?

    Estabelecemos um contato muito superficial com tudo o que nos cerca. Obedecemos ao imediatismo do mundo sem que seja lícito se demorar sobre a verdade das coisas. Quais os efeitos dessa ânsia pelo consumo em nossas vidas?

  • 5825413134_9081878fbf_o.jpg
    Sentimento Oceânico

    Viajar, sonhar, conversar, ler poesia, ouvir música, amar: momentos em que as razões de existir se manifestam. Quando nosso coração compreende o fascínio de um mundo imenso e desconhecido. Quando encontramos o verdadeiro vínculo com a vida. Este é o sentimento oceânico.

  • Magritte The Lovers.jpg
    Artistas da Própria Felicidade

    A normalidade é apenas a repetição de qualquer coisa ao longo de muito tempo. Precisamos dar licença artística à criação da nossa própria história para que sejamos felizes em uma sociedade que nos impõe tantos padrões.

  • mother-434355_1280.jpg
    A Pandemia da Tristeza

    A pandemia da tristeza se alastra sobre o mundo. Os miseráveis não têm forças para contê-la. Os burocratas não têm tempo de contê-la. Os reis não querem contê-la. A esperança do antídoto vive nos bolsos de algumas figuras melancólicas que transitam entre nós.