a hora e a vez

"Os espaços entre os abraços, guarda-me apenas uma fresta". Ana Carolina

Marcos Martins

Estudante de Publicidade e Propaganda (Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - UniSALESIANO) e funcionário público da cidade de Sud Mennucci-SP (Secretaria Municipal de Educação). Gosto de escrever sobre comunicação, tecnologia, artistas e literatura. Loucamente apaixonado por livros, música e culinária. Amo estar entre amigos e familiares!

Parte 2: Geração tecnológica-digital e a usabilidade da internet

O processo de globalização das tecnologias da informação tem propiciado ampla relação de companheirismo entre máquinas e homens, fazendo da geração tecnológica-digital interdependentes da interatividade e da necessidade de compartilhamento de informações nos suportes virtuais, que tornou-se uma sociedade de inteligência coletiva. Esse companheirismo transformou a sociedade global, se antes só existiam os espaços concretos, ou seja, físicos para a sociabilidade, hoje a sociedade espacial está maximizando o impacto da Revolução Informacional na vida das pessoas através da conectividade. É um fenômeno social!


maquinadeescrevernadecoraao1.jpg

Pode-se dizer que a geração tecnológica-digital vê a internet e os amplos processos comunicacionais não como uma novidade, mas sim, com uma realidade, já que para as gerações passadas esses processos ocorrem com adaptações extremamente necessárias, sendo que, aqueles que não se adaptam ou não sabem usar os computadores são considerados Analfabetos Digitais, por não se incluírem no meio tecnológico.

Celulares e mp3 armazenam em megabytes, o estilo de vida de seus usuários - são fotografias, músicas, vídeos, mensagens, redes sociais e todo tipo de informações que falam mais a respeito de sua identidade do que o próprio documento de papel que carregam na carteira. Da mesma forma, as tarefas do dia a dia confundem-se com as múltiplas e inescapáveis opções de lazer que também estão ali acumuladas. Sendo assim, trabalho e lazer, produtividade e sociabilidade, tempo útil e tempo livre convergem para o mesmo gadget, a tecnologia feita para entreter em qualquer espaço e qualquer momento (ROCHA; PEREIRA, 2010, p. 399).

img-320726-foto-shutterstock.jpg

Na infância, os boomers costumavam brincar na rua com os amigos, os jogos, que não eram virtualizados, tinham valores culturais e recreativos bem maiores que os jogos encontrados para as antigas crianças (atualmente já estão adultas) da geração tecnológica-digital. Brincar com bonecas de pano artesanais, jogos dos palitinhos, jogo do elástico, pular corda, subir em árvores, cantigas e brincadeiras de roda, pega-pega, esconde-esconde, jogo de botão e jogos de tabuleiros eram imprescritível para uma infância saudável e ainda serviam como atividades físicas.

4d15df2f075ff19af9d8d43512f4a914f58dffd6_m_large.jpg

brincadeiras_antigas_4.jpg

brincadeiras_antigas_3.jpg

As crianças e pré-adolescentes da geração X ficaram na divisão entre permanecer na naturalidade e sensatez das brincadeiras antigas, ou aceitar as inovações industrializadas e tecnológicas que estavam surgindo naquela época, como os vídeogames, entre outros jogos e aparelhos eletrônicos, TV em cores e com controle remoto, vídeocassete e até mesmo os primeiros computadores. [...] Dos jogos eletrônicos para a internet foi um pulinho nos costumes, mas um passo gigantesco na mudança da cultura entre as gerações [...] (TIBA, 2012, p. 234).

De acordo com Castells (2007 apud MONTRESOL, 2011, p. 15)

"[...] vivemos um desses raros intervalos na história. Um intervalo cuja característica é a transformação de nossa cultura material pelos mecanismos de um novo paradigma tecnológico que se organiza em torno da tecnologia da informação". A convergência tecnológica tem proporcionado às novas mídias novas formas de comunicação, favorecendo o acesso ao telespectador usuário.

blog-máquina-de-escrever.png

Se antes os boomers e até mesmo os baby bust trabalhavam com máquinas de escrever, sendo que ainda precisavam fazer cursos de datilografia, em um modo de trabalho tradicional, para os jovens da geração tecnológica-digital esse método de trabalho e utilização não chega perto, já que nos dias de hoje muitos jovens dessa geração preferem os Home Oficce/Home Based, ou seja, locais de trabalho na própria casa (teletrabalho). Tais jovens aprenderam utilizar rapidamente os computadores e sua usabilidade. Optam em fazer faculdade pelo método EaD - Ensino à Distância, com aulas virtualizadas e interativas, fazem compras online pela internet, pagam boletos bancários pelos aplicativos do internet banking nos smartphones, realizam entrevistas de empregos por skype, entre outras atividades. [...] Na atualidade, para a juventude, a tecnologia está integrada em suas vidas, faz parte de seu ambiente e a assimilam, juntamente com as outras coisas [...] (GOBBI, 2010, p. 340).


Marcos Martins

Estudante de Publicidade e Propaganda (Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - UniSALESIANO) e funcionário público da cidade de Sud Mennucci-SP (Secretaria Municipal de Educação). Gosto de escrever sobre comunicação, tecnologia, artistas e literatura. Loucamente apaixonado por livros, música e culinária. Amo estar entre amigos e familiares!.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 8/s/tecnologia// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Marcos Martins