a leonor reis

(IN)tempestivamente...

Leonor Reis

Autora do Livro:

Sucesso na Gestão da Marca Pessoal no Facebook... Branding Pessoal.
O que liga NILTON, João Garcia, Alpinista, João Pedro Pais e Rita Pereira a Barack Obama.

http://leonorreis.com

O GLADIADOR dentro de ti é um CLOWN que dá Luta?

Salta do teu clone para o teu clown. Está na hora de saberes o que possuis. És rico, és dono de tudo o que precisas. Tudo. Somente necessitas de ir à gaveta certa, abri-la, e observar com os olhos de lince acordado após uma boa dose de café. Está lá tudo e as peças possuem vida. Em conjunto constroem uma história com pormenores novos…


1 - Russell Crowe.jpg

Há dias ofereceram-me um livro (De CLONE a CLOWN: A arte de ter (e vender) Ideias Criativas). Provavelmente por considerarem que me identificaria com o mesmo. Acertaram! Li-o… Trata-se de uma obra inspiradora, visionária e leve. É um must have para os naturalmente curiosos e ambiciosos!… Uma leitura obrigatória para todos, e em particular para os empreendedores.

Veja-se um pensamento crítico, sobre a temática do livro, cuja pretensão é impulsionar a admiração pelo evidente empreendedor, o clown conquistador. O gladiador.

O verdadeiro empreendedor recusa-se a ser um Clone porque é o seu Clown que lhe permite Sonhar e ser a eterna criança… a criança que tem permissão para brincar!

Afinal o que é ser empreendedor?

Ser empreendedor significa “criar empresas ou produtos novos, agregar valor, é saber identificar oportunidades e transformá-las num negócio lucrativo”.

E assim, procurei uma definição mais “específica”:

“Ser um empreendedor é executar os sonhos, mesmo que haja riscos. É enfrentar os problemas, mesmo não tendo forças. É caminhar por lugares desconhecidos, mesmo sem bússola. É tomar atitudes que ninguém tomou. É ter consciência de que quem vence sem obstáculos triunfa sem glória. É não esperar uma herança, mas construir uma história… Quantos projetos deixou para trás? Quantas vezes os medos bloquearam os seus sonhos? Ser um empreendedor não é esperar a felicidade acontecer, mas conquistá-la.”

É exatamente por acreditar que o livro “de clone a clown” resume na íntegra o que deve ser um empreendedor saudável e de sucesso que o recomendo! O livro incentiva o teu modo clown abrindo a curiosidade às dicas que surgem. Não veja limites em tudo!… O “sempre foi assim” é um inibidor do progresso! E o empreendedor é tudo menos inibidor… o empreendedor não é um clone!

2 Joaquin Phoenix.jpg

Devemos mudar continuamente porque o mundo se encontra em constante mudança, abrindo a mente a novas experiências, dando o salto para o desconhecido, enfrentando o desconforto, desafiando-nos a nós próprios mais e mais, anulando a tentação de nos compararmos aos outros.

A criatividade permite-nos ver as coisas segundo uma nova ótica… por outro lado, a sociedade parece que nos quer moldar a um clone… só que é o clown que nos permite ser criativos e ter ideias novas, revolucionárias e diferenciadoras! E não é preciso ter medo… porque foi com os erros que apareceram as invenções mais fantásticas! Porque os erros bem aproveitados já deram origem a sucessos reconhecidos! O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder o entusiasmo! E o acaso é uma fonte inesgotável de ideias!

Os empresários são seres especiais… são criativos e inovadores… e têm a perfeita noção que num mundo de mudança, quanto menos arriscarem, mais riscos estão a correr, porque não estão a mudar com o mundo!

Precisamos de mais empreendedores/improvisadores nas nossas organizações… que estão atentos, aqui e agora, tomando as decisões… algumas com base na sua intuição… porque a intuição é a experiência transformada em ação. E ter persistência na ação é uma caraterística chave do criativo e do empreendedor.

O empreendedor, o verdadeiro clown, usa a sua capacidade de simplificar, caraterística dos seres verdadeiramente criativos, e não se assusta por ter poucos recursos porque considera que isso pode ser um entusiasmante desafio à criatividade.

Na verdade possuímos tudo o que precisamos. Tudo. Apenas necessitamos de ir à gaveta certa, abri-la, e observar com os olhos de lince acordado após uma boa dose de café. Está lá tudo e as peças têm vida. Em conjunto constroem uma história com pormenores novos que são a chave para aquela ideia que ainda ninguém pensou. Se souberes exatamente o que possuis e se valorizares aquilo que já é teu, se te sentires grato e considerares uma fortuna aqueles pequenos trunfos… e triunfos, então, és rico. Provavelmente terás todos os ingredientes para seres um empreendedor porque percecionas oportunidades escondidas, e mais e melhor ainda, crias as oportunidades para ti e para os outros. Sim, porque a abundância existe. Consegues vê-la… senti-la? :) Se sim, estás no caminho certo para o topo. E a ti, em particular, a pessoa que acredita sempre, desejo-te o topo como Utopia. Por Amor.

O clown que existe em ti empurra-te enquanto te inibes por detrás daquela porta imaginária, onde espreitas por uma frincha, na esperança de não seres interpelado e, muito menos, percebido. Sentes os pensamentos dentro da tua cabeça num enorme balanço, numa euforia, aos gritos. Pensamentos que querem revelar-se, sair em grandes correrias, mostrar-se ao mundo porque ensaiaram a peça mais de mil vezes e se sentem confiantes e em sintonia… E tu prendes os pensamentos, atas uma pedra ao volume milionário que é a invenção da arte e lanças as ideias, as opiniões e os ativos para o fundo do mar. Alto! O clown, o teu anjo da guarda, dá-te um abanão, belisca-te, aponta-te o dedo e fala-te pacientemente, com confiança e em tom encorajador: “Tu és Brilhante. Tu és a pessoa cuja energia contagia, e ainda sendo difusa, tu consegues atingir aquele ponto que foge ao alvo. Assim és tu, diferente”.

3.2.jpg

O Clone prende-te, agarra-te ao passado. Não julgues que o clone é mau. Não é. O clone é bom e faz tudo para que te lembres de tudo o que foram aprendizagens, de tudo o que foi bom, de tudo o que resultou e permitiu que agora fosses um clown.

Pronto. Agradece muito ao clone. Vira a página. Está na hora de o teu clone sofrer uma transmutação. Está na hora de o teu clone perceber que a linha que limita tem de se transformar em curvas graciosas que se ajustam aos sons e às cores e aos ventos e aos voos. De forma simples ajustar, expandir, brilhar, reequilibrar num ciclo.

E quando vários clowns se juntam no átrio da descoberta devem explodir gargalhadas ferozes, agarradoras de vitórias. O empreendedor a sério, nunca será um inibidor. Será um impulsionador, um entusiasta e um motivador… nato ou talvez não. Ele, o empreendedor, sabe que uma empresa de pessoas iguais umas às outras é uma empresa igual às outras! Sendo que, ser orientado para a excelência significa querer fazer o melhor possível aquilo que se está a fazer… E trabalhar realmente muito é o que as pessoas de sucesso fazem.

Venera e tolera o teu clone.

Procura o teu clown. Cuida dele com amor. Acarinha-o. Alimenta-o. O conquistador. O gladiador.

Até Breve! :)


Leonor Reis

Autora do Livro: Sucesso na Gestão da Marca Pessoal no Facebook... Branding Pessoal. O que liga NILTON, João Garcia, Alpinista, João Pedro Pais e Rita Pereira a Barack Obama. http://leonorreis.com .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/literatura// @obvious, @obvioushp //Leonor Reis