Vinicius Oliveira Sanfelice

  • 244.jpg
    Os muros são discursos caducos
    Os muros são as contradições estéreis do discurso político. Todo muro em construção demanda a interpretação da sua possibilidade real e simbólica - elas não são distintas. A intencionalidade é um construtor meticuloso, ergue as palavras mais duras e os convites mais arriscados.
  • Cafe_Tortoni_Peluqueria.jpg
    Ler para não escrever Os pontos cardeais
    A tradição da narrativa de viagem tem honrosos adeptos na literatura brasileira. Com um olhar do estrangeiro, tornaram-se clássicas as crônicas que Fernando Sabino envia de Nova York e os diários de viagem de Érico Veríssimo.
  • bernardo-carvalho.jpg
    Bernardo Carvalho e seu incômodo (como) argumento

    O escritor é assíduo na argumentação contra a superficialidade da literatura contemporânea. Talvez contra o estado de coisas da contemporaneidade. O diagnóstico é resultado de uma visão de mundo ferida ou parte de uma proposta para reativar uma literalidade plena? Pode ser as duas coisas. É a partir da sua especificidade material que os escritores superam as limitações do seu tempo: a capacidade de figurar uma visão de mundo ainda supre, por meio da linguagem, qualquer defasagem histórica em relação ao significado da arte. Sempre que a literatura acontece - o escritor nos diz - a realidade está sendo construída.

  • Birth_of_a_Nation_theatrical_poster.jpg
    Paulo Emílio Sales Gomes: crítica e convicção
    Clareza, erudição e paixão. A reedição dos textos de Paulo Emílio Sales Gomes recoloca em cena um pioneiro da crítica – o filme como motivo para a reflexão. São artigos que vão do entusiasmo com os primeiros cineastas até o declínio – segundo o crítico – do público de gerações. Sales Gomes, morto em 1977, foi um militante fervoroso da imagem. A antologia O cinema no século prova que suas críticas sobreviveram ao teste do tempo.
  • Woody-Allen-2015-07-18-by-Adam-Bielawski.jpg
    A Razão fez guerra à natureza

    O viés filosófico do mais recente filme de Woody Allen, Homem Irracional (2015), revela uma reflexão tardia e iluminada. Não é mais um trabalho costumeiro, ao contrário, sua densidade traz certa novidade no tratamento do protagonista. A filosofia do diretor, recorrente em seus escritos como uma espécie de síntese cética e otimista, parece ter alcançado sua plena forma visual.