abre aspas

Concordar com o autor é meramente opcional.

Ivens Sollohandd

Parar

Esse texto faz uma alegoria ao ritmo acelerado que a vida moderna nos impõe e que nós silenciosamente aceitamos.
Viramos prisioneiros e carcereiros de uma prisão que nós mesmos criamos e que é completamente ilusória. Saiba que são essas grades inexistentes que mais nos impedem de seguir.
É possível parar?


Tentei parar por um dia.

Um dia é muito tempo. Há tantas coisas acontecendo. Como irei parar? O mundo irá continuar enquanto eu paro. Depois como irei entrar novamente no ritmo? Em um dia muita coisa pode acontecer. Não posso me dar ao luxo de simplesmente parar. Quem sou eu para isso? Se parar por um dia, com certeza ninguém. Tentei parar por uma hora.

Prisão interna

Uma hora é muito tempo. Há tantas coisas acontecendo. Com irei parar? O mundo será um outro daqui uma hora. O esforço para me concentrar novamente depois é muito grande. Em uma hora muita coisa pode acontecer. Um incêndio. Uma guerra. Uma crise econômica. Milhões de pessoas irão fazer sexo nesta uma hora, e o que ganharão? Nada! Milhões em dinheiro serão gastos e ganhos neste tempo e eu não irei ganhar nenhum centavo se parar! Tentei parar por um minuto. Um minuto é pouco tempo. Quase nada acontece em um minuto. O que posso mudar em um minuto. NADA! Então para que irei parar? Para perder um minuto? Estou com tantos minutos sobrando assim para simplesmente me livrar de um sem causa aparente? Se fosse assim pararia por uma hora. Não, não! Pararia por um mês! Bem que estou precisando parar por um mês. Simplesmente não dá! Em apenas um segundo parei... para sempre. Foi tempo mais do que suficiente para isso.


version 1/s/recortes// @obvious //Ivens Sollohandd