aceita um café

Uma pausa para reflexão em meio a um cotidiano frenético

Renato Oliveira

Romântico em tempos de crise, que tem na noite a sua melhor companhia. Já sonhei muito com a Scarlett Johansson, mas hoje me contento com um coração sincero.
Ainda insisto em crer que o romantismo não está para mulheres como um vestido novo, arrasador, mais que uma vez usado, perde o charme.
Já experimentei de tudo dessa vida, não o bastante para acreditar em finais felizes.

renatooliveira

Renato Oliveira

Paulistano torto - meio urbano, meio selvagem - revestido por uma alma inquieta e eternamente jovem.
A formação em jornalismo atendeu os desejos de menino, que na utopia da adolescência acreditava poder mudar o mundo por meio das palavras.
Aos 12 escrevia peças para a escola, aos 16 me embrenhava nos primeiros esboços de livros, roteiros e etc...
O que eu faço da vida hoje? Nada que tenha a ver com isso! Os escritos dormem quietos em gavetas enquanto a vida me carregou para o Marketing e para as frias relações do mundo dos negócios, da qual eu me adaptei muito bem!
Mas saudosista que sou, continuo apaixonado por um bom texto, principalmente aqueles que me fazem refletir.

Últimos artigos publicados