Água na peneira

Sou passarinho, sou passarela. Pensamentos que passarão...

Tamires Borges

Apaixonada pelas insignificâncias, sou professora de História, amante de livros, vinhos e boas rezas. Escrevo porque preciso transbordar de mim e em mim.

  • 20120115212035922267i.jpg
    As bandejas da praça de alimentação

    Todas as vezes em que eu era servida por alguém em um posto de gasolina, em um restaurante ou em uma loja, eu me sentia mal pelo fato de uma pessoa estar fazendo algo que eu tenho plena capacidade de fazer sozinha, como servir uma bebida no copo. Mas, foi na praça de alimentação do shopping que tive a certeza que aquele incomodo não era loucura ou “alma de pobre”, como ouvi de algumas pessoas.

  • d0918570c95e86137169c7ad0beaa7f0.jpg
    Assumi, sou feminista!
    "Nós Deveríamos Todos Ser Feministas de Chimamanda Ngozi Adichie para TEDxEuston" Sempre me senti um pouco deslocada dos costumes do meu país em relação a casamento e maternidade. Eu olhava essas realidades e era impossível compreender o ...
  • Facebook-Drug-758341.jpg
    O facebook nosso de cada dia

    Quando sai das redes sociais optei por reservar mais a minha vida, por valorizar aquelas pessoas que de fato estavam ao meu lado e não aqueles que só me mandavam feliz aniversário pela linha do tempo. Eu queria relações reais. Por isso, abri mão dos 1.000 amigos online.

  • neo master colégio.jpg
    A Vingança da Gentileza

    Em meio a nossa sociedade doente pelo eu, a gentileza tem se tornado algo caro demais para aqueles que nunca tem tempo... E, como bons “Josés Agradecidos” que somos, seguimos confiantes que recebemos o que emanamos e que cada um pode sim plantar uma semente de gentileza na vida de quem só tem terra batida.

  • 2 (2).png
    As cidades esquecidas de Minas Gerais

    Nos caminhos mineiros, muita poeira e suor. Raras eram as ruas asfaltadas, as casas com saneamento ou água de qualidade para o consumo. As casas eram muito simples, de chão batido, mas todas com uma TV de tela plana enfeitando a sala. A TV não era só uma TV, era a modernidade, o sabor do capitalismo fresquinho na estante. A necessidade da aceitação social passava pelo consumo, revelando assim a face mais dura do capitalismo: a afirmação do ter para ser.

  • INFOCHPDPICT000060256955.jpg
    Porque a morte de Domingos doeu em mim

    Quando morrer é tão inevitável quanto viver, quando a doença, a dor, nos matam pouco a pouco a morte é aceita, desejada. Vem vestida de descanso. Quando morrer significa deixar livros pela metade, sonhos inacabados e filhos por criar, quando a morte destrói seu agora e tira seu fôlego, então ela é cruel. Vem vestida de desespero.

  • fermina.png
    Gabo, quando a vida acaba?

    Desconfio ter uma alma envelhecida. Sendo assim, enxergo o mundo calmamente e percebo a cada dia que apenas estamos sendo o tempo todo. Não importa quantos anos se tem, quanto tempo passe, daqui a muitos anos, no fim da nossa estrada, ainda estaremos sendo. E quem está sendo, na verdade, nunca chega ao fim...

Site Meter