amarse

A vida é mesmo uma coisa efêmera

Ana Karoline

Estudante de psicologia , aos 21 anos tive a minha primeira publicação em jornal. Apaixonada pelo comportamento humano e fascinada por neurociência. Sonhadora, desbravadora e as vezes exagerada. Ridiculamente bem humorada, e amante da vida e de pessoas resilientes.

AS POLÊMICAS DA TEORIA DE FREUD

Não se apavorem, Freud não foi esse monstro. Quando ele fala de sexualidade infantil, ele não se refere ao sexo em si, voltado para uma genitália, e sim afeto. Ele não quer dizer que uma criança sente prazer sexual, e sim prazer afetivo. Na verdade, foi isso que ele sempre falou, no entanto, as pessoas não davam atenção e, deste modo, propagava-se uma falsa teoria que para eles era baseada puramente em sexo.


th.jpg

Freud é um dos teóricos mais polêmicos de todos os tempos. Teve sua morte planejada, escolheu a prática da eutanásia, pois este era acometido por um tipo de câncer. Médico, bem casado, despertador de paixões, rotulado como homossexual machista e pedófilo. Quem lê Freud sabe pelo menos de um terço do que ele pagou por falar o que pensa. Ninguém entendia o que ele queria dizer, na verdade, ele era considerado como um louco por dizer que a criança se apaixona pela mãe ou pelo pai, constituindo assim o famoso “complexo de Édipo”.

Freud é conhecido também por utilizar a hipnose com seus pacientes, algo que ele abandonou depois pela associação livre, após descobrir que alguns pacientes eram hipnotizáveis e que a hipnose não era tão eficaz, uma vez que não curava, só aliviava os sintomas. Freud trabalhou com pacientes histéricas e foi criticado após relatar que a histeria era advinda de causas sexuais. Freud foi um homem possuidor de uma grande inteligência, no entanto, pôde ser considerando dentre os teóricos, o mais injustiçado. Foi tachado de machista, por dizer que a mulher sente inveja do falo do homem.

É pertinente que surjam algumas dúvidas do tipo: como um homem que se interessava tanto por estudar sobre sintomas histéricos de mulheres foi considerado um machista? Não estou aqui para defender ou criticar e sim, provocar uma reflexão. Creio que as pessoas que ainda assim têm um pensamento distorcido sobre este homem, é porque na verdade nada sabe sobre ele. Convenhamos, uma coisa é você ler e não ser a favor, outra bem diferente é julgar sem conhecer.

Ele foi um expoente, criador da teoria psicanalítica, da psicanálise e não da psicologia. Já que psicologia é uma ciência a parte da psicanálise, são duas ciências distintas, mas que se influenciam. Esse teórico estudou a sexualidade infantil e criou o termo inconsciente\ consciente. Mas afinal, o que Freud quis dizer quando ele usou o termo inconsciente e o que ele quis dizer sobre sexualidade infantil?

tip_of_the_iceberg.jpg ( Icebergue que ilustra o inconsciente/ pre consciente consciente).

Quem dentre os seres mais bem dotados de razão poderia achar que uma criança inocente já pensa em sexo? Por favor, Freud, ninguém tinha tempo pra suas loucuras, ninguém queria ouvi-lo e muito menos aceitá-lo. Freud mostra que não foi fácil e que depois de tudo isso ainda existe pessoas leigas que acreditam que Freud era apenas um louco.

Não se apavorem Freud não foi esse monstro. Quando ele fala de sexualidade infantil, ele não se refere ao sexo em si, voltado para uma genitália, e sim afeto, ele não quer dizer que uma criança sente prazer sexual, e sim prazer afetivo. Na verdade, foi isso que ele sempre falou, no entanto, as pessoas não davam atenção e assim propagava-se uma falsa teoria que para eles era baseada puramente em sexo.

A polêmica não parou por aí, Freud rompeu com a nossa vaidade quando disse que possuímos um lugar psíquico no qual ninguém tem acesso, nem médicos, nem nós mesmos, um lugar que não possui anatomia, nem forma. Apesar disso não é um lugar vazio, pelo contrário, ele está constantemente tencionado, cheio de coisas. Freud denominou esse lugar de inconsciente.

O inconsciente Freudiano é abstrato, só acredita quem quer. Todavia, ele usou de todas as formas para tentar convencer. Para leigos isso é uma viagem, como assim, esse inconsciente nos governando? Sim. Exatamente! Existe um inconsciente que para ele nos domina, para Freud as coisas não acontecem por acaso. Sonhos, chistes, atos falhos, são meros produtos inconscientes que se manifestam de maneira deturbada pelo processo de condensação e sublimação.

O inconsciente funciona sobre o princípio do prazer, sua meta é alcançar prazer absoluto, porém o que ele consegue é um prazer moderado. Isso porque segundo Freud existe uma defesa no nosso psiquismo chamada de “Barreira do Recalque”. Essa barreira, para muitos é quase que fictícia, mas segundo a teoria psicanalítica ela é construída na nossa infância a parti das regras sociais, e que tem uma função muito importante. A função da barreira é de proteção, sem a barreira o nosso psiquismo estaria extravasando conteúdos desesperadamente, provocando algum tipo de sofrimento.

A teoria psicanalista, ainda é bem polêmica, esses termos utilizados por Freud ainda são bem difíceis de entender. Mas, com boas leituras e um bom entendimento, muitos mitos iriam ser desconstruídos. As pessoas deveriam ter mais consciência, que os postulados de Freud, são apenas uma teoria, e não uma verdade absoluta. Portanto cada um tem o direito de escolher em que teoria acreditar, pois existem muitas por aí.


Ana Karoline

Estudante de psicologia , aos 21 anos tive a minha primeira publicação em jornal. Apaixonada pelo comportamento humano e fascinada por neurociência. Sonhadora, desbravadora e as vezes exagerada. Ridiculamente bem humorada, e amante da vida e de pessoas resilientes. .
Saiba como escrever na obvious.
version 9/s/literatura// @obvious, @obvioushp //Ana Karoline