amoral

Amor. Moral. Amoral.

Guilherme Freire

Canceriano. Ascendente Touro. Traduzindo: comida, preguiça e amor. Estudante de Jornalismo e poeta nas (raras) horas vagas. Um INFJ que acredita que o mundo ainda tem jeito se todo mundo der seu jeito.

Imperativo intelectualizante

Leia isto, leia aquilo, faça isto, faça aquilo, saiba isto, saiba aquilo. A indústria cultural fez da inteligência uma ditadura do conhecimento.


WCuGupGm.jpg

Leia Kafka, Dostoiévski, Tolstoi, Baudelaire, Rimbaud, Flaubert. Leia Balzac, Edgar Allan Poe, Zola, Bukowski. Leia Hemingway, Fitzgerald, Virginia Woolf, Jane Austen. Leia os livros da sua área. Leia Karl Marx, Max Weber, Durkheim, Comte, Aristóteles, Platão, Adam Smith, Freud, Kant. Saiba de política, economia, moda, arquitetura, literatura, culinária, cinema. Acompanhe a Folha de São Paulo, O Globo, Estadão, a Época. Mas seja crítico. Acompanhe o Le Monde, The New York Times, The Times. Seja crítico. Acompanhe a Carta Capital, o portal da revista Fórum, Observatório da Imprensa, Le Monde Diplomatique, The Guardian. Ouça Chico Buarque, Caetano Veloso, Gal Costa, Maria Bethânia, Elis Regina, Maria Rita, Tom Jobim. Não seja elitista. Ouça Emicida, Projota, Criolo, Marcelo D2, Seu Jorge. Não seja tão underground. Ouça Britney Spears, Michael Jackson, Madonna, Beyoncé, Pitbull, Black Eyed Peas. Mas também não seja tão mainstream. Assista Almodóvar, Woody Allen, Lars von Trier, Hitchcock, Kubrick, Tarantino, Godard, Glauber Rocha. Veja os clássicos. Assista aos alternativos. Não desdenhe dos hollywoodianos. Não perca os filmes do Festival de Cannes. Ame Frida Kahlo, Salvador Dalí, Duchamp, Picasso, Andy Warhol, van Gogh. Fale inglês, francês, espanhol. Mas também saiba alemão, mandarim, italiano. E não se esqueça do domínio do português formal. Abuse da linguagem acadêmica e dos jargões da sua área. Faça intercâmbio. Aprecie a cultura indiana, chinesa, japonesa, tailandesa. Conheça Nova York, Paris, Amsterdã, Barcelona, Londres, Roma. Vá para São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis. Conheça as belas praias nordestinas, a típica comida mineira, o frescor da Floresta Amazônica. Não leia essas revistas de fofoca. Saiba quem é Fátima Bernardes, William Bonner, Evaristo Costa, Sandra Annenberg, Patrícia Poeta, Boris Casoy, Jorge Kajuru. Saiba os nomes dos donos de todos os jornais. Conheça os principais articulistas. Repudie (e saiba o nome e sobrenome) dos piores jornalistas. Conheça as tendências. Game of Thrones, Modern Family, Orange Is The New Black, American Horror Story, Grey’s Anatomy, How I Met Your Mother. Saiba os ganhadores do Oscar, do VMA, do Festival de Cannes, do Grammy. Conheça a vida de Angelina Jolie, Brad Pitt, Jennifer Lawrence, Meryl Streep, Anne Hathaway. Leia A Culpa é das Estrelas, Harry Potter, a trilogia Jogos Vorazes, Cinquenta Tons de Cinza, O Senhor dos Aneis. Tenha um Facebook, um Instagram, um Twitter, um Tumblr. Baixe o aplicativo do Messenger, Pou, Tinder, os jogos da estação. Use o Google Chrome, o Firefox, o Opera. Experimente vodca, energético, cerveja, tequila, rum. Experimente maconha, ecstasy, narguilé. Compre Subway, Burger King, McDonald’s, Bob’s. Não compre Coca-Cola, Fanta, Pepsi, Guaraná Antartica. Não compre Subway, Burger King, McDonald’s, Bob’s.

P1010049.JPG

Siga as regras da ABNT. Mexa no Word, PowerPoint, Prezi, Photoshop. Produza artigos. Publique artigos. Leia artigos. Produza pesquisas. Publique pesquisas. Leia pesquisas. Faça mestrado, doutorado, pós-doutorado. Especialize-se. Encha o seu currículo Lattes. Coordene um projeto. Dê uma palestra. Incentive os seus alunos a ler Kafka, Dostoiévski, Tolstoi, Baudelaire, Rimbaud, Flaubert, Balzac, Edgar Allan Poe, Zola, Bukowski. Desdenhe dos alunos que não conhecem Karl Marx, Max Weber, Durkheim, Comte, Aristóteles, Platão, Adam Smith, Freud, Kant. Faça com que seus alunos saibam de política, economia, moda, arquitetura, literatura, culinária, cinema. Repita, constantemente, que o mínimo que uma pessoa deve saber é falar inglês, francês, espanhol, mas que também saiba alemão, mandarim, italiano e dominem o português formal. Ensine-os a abusar da linguagem acadêmica e usar frequentemente jargões de sua área. Pergunte das notícias da Folha de São Paulo, O Globo, Estadão, a Época. “Mas seja crítico”, deixe claro. Seus alunos devem acompanhar o Le Monde, The New York Times, The Times. Fale de suas viagens a Nova York, Paris, Amsterdã, Barcelona, Londres, Roma, São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, nas belas praias nordestinas, com a típica comida mineira e o frescor da Floresta Amazônica. Fale de seu gosto musical. Chico Buarque, Caetano Veloso, Gal Costa, Maria Bethânia, Elis Regina, Maria Regina, Tom Jobim. Mas agora, não se preocupe. A você, é permitido ser elitista. Mas, se não quiser, fale do Emicida, Projota, Criolo, Marcelo D2, Seu Jorge.

Critique o sistema. Critique essa cultura consumista. Critique a publicidade, a propaganda, que insistem em nos ditar ordens. LEIA, SAIBA, ACOMPANHE, OUÇA, SEJA, FALE, CONHEÇA, VIAJE, COMPRE, EXPERIMENTE.

Liberte-se. E foda-se a ditadura do conhecimento.


Guilherme Freire

Canceriano. Ascendente Touro. Traduzindo: comida, preguiça e amor. Estudante de Jornalismo e poeta nas (raras) horas vagas. Um INFJ que acredita que o mundo ainda tem jeito se todo mundo der seu jeito. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @destaque, @obvious //Guilherme Freire