arcano do aleph

“Alho e safiras na lama...” T.S. Eliot, Quatro quartetos, 1943

Thiago Castilho

Advogado e escritor, um homem de leis e letras. Acredito que a arte pode “ensinar a viver”. Ensinar a viver significa ensinar a lutar pelos seus direitos e a amar melhor a si e a toda humanidade. Adquirir o conhecimento e transformá-lo em sabedoria de vida no palimpsesto do pensamento. Eis meu ideal intelectual que busca realizar a experiência do autoconhecimento, não sei até se do absoluto e talvez do Sublime aplacando assim minha angústia existencial, sem soteriologia, porque ao contrário de Heidegger não acho que somos seres-para-a-morte, mas seres-para-a-vida e seres-para-o-amor.

APRENDENDO A AMAR

Aprender de uma vez por todas que somos todos iguais e ao mesmo tempo todos diferentes e que cada ser humano tem o direito de viver sua vida como ele preferir desde que dentro dos limites da lei.


More love.jpg

Sobre o ataque a boate gay que deixou 50 mortos em Orlando, EUA

Segundo os maiores pensadores da história desde Aristóteles até os dias atuais, Luc Ferry, a vida humana só é possível se for vivida com ética. Ética é respeito. Eu imagino que todas as pessoas éticas concordariam com a declaração que afirma que ninguém tem o direito de destruir a vida dos outros por puro preconceito. Ninguém tem o direito de intervir na vida dos outros porque acha que tem o direito de intervir. Ninguém tem o direito de destruir o amor dos outros ou te dizer com quem você deve ou não ficar.

É muito simples. Basta você se perguntar: eu gostaria que alguém me assassinasse por que eu sou gay? Eu gostaria que alguém assassinasse meu filho por que ele é gay? Eu gostaria que alguém interferisse na minha vida pessoal e me dissesse o que fazer dela porque pensa que sabe o que é melhor para mim embora seja diferente de mim? Quero dizer, pessoas diferentes pensam diferente, têm sentimentos diferentes, valores diferentes, visões de mundo diferentes, personalidades diferentes, idiossincrasias, projetos de vida e paixões diferentes... Então, como alguém que é diferente de mim poderia me dizer o que é melhor para mim? O preconceito não pode ser tolerado. Precisamos nos educar para a vida ética, o respeito às diferenças e a tolerância social.

Aprender de uma vez por todas que somos todos iguais e ao mesmo tempo todos diferentes e que cada ser humano tem o direito de viver sua vida como ele preferir desde que dentro dos limites da lei. Aquelas pessoas chacinadas na boate estavam fazendo algo ilegal? Precisamos aprender a amar. Quando digo aprender a amar não me refiro a aprender a beijar, fazer amor ou assemelhados. Precisamos aprender a querer o bem aos outros assim como queremos a nós mesmos e aqueles que amamos em nosso círculo.

Em verdade, todos somos humanos. Ninguém é perfeito. Todos temos preconceito de alguma coisa. Mas cabe a nós mudarmos a nós mesmos e atualizar nossa mentalidade. Quem sabe quando um louco irá confundi-lo com alguém que ele deseja assassinar?

Todo amor é sagrado e digno de respeito.


Thiago Castilho

Advogado e escritor, um homem de leis e letras. Acredito que a arte pode “ensinar a viver”. Ensinar a viver significa ensinar a lutar pelos seus direitos e a amar melhor a si e a toda humanidade. Adquirir o conhecimento e transformá-lo em sabedoria de vida no palimpsesto do pensamento. Eis meu ideal intelectual que busca realizar a experiência do autoconhecimento, não sei até se do absoluto e talvez do Sublime aplacando assim minha angústia existencial, sem soteriologia, porque ao contrário de Heidegger não acho que somos seres-para-a-morte, mas seres-para-a-vida e seres-para-o-amor..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Thiago Castilho