Unidade astronomica - Transito de venus


imagesDia 8 de Junho de 2004, praticamente todo o Portugal poderá testemunhar um fenómeno astronómico raro. Com um filtro adequado, os observadores verão um pequeno ponto negro cruzar vagarosamente a face do Sol, ao longo de quase seis horas. É o planeta Vénus que se atravessa entre a Terra e o Sol e se vê como uma silhueta contra o flamante disco solar, pela primeira vez desde 1882. O entusiasmo deste acontecimento deriva da sua raridade — muito maior do que um eclipse. Até hoje, a humanidade apenas observou cinco trânsitos de Vénus — em 1639, 1761, 1769, 1874 e 1882. Em causa não esta apenas um fenómeno raro, mas sim um dos maiores problemas científicos da história da astronomia — a determinação da distância da Terra ao Sol, conhecida como unidade astronómica. As dimensões relativas do sistema solar eram então conhecidas, mas não as absolutas. Os trânsitos de Vénus ofereciam um método para determinar aquela distância, através da medição do tempo que durava o fenómeno e da «paralaxe» de Vénus e do Sol.

simbolo_corO Museu Nacional da Ciência e da Técnica tem patente até ao final do mês de Julho uma exposição sobre este tema. Entre outros materiais de interesse científico, poderá ser visto o telescópio do Cientista Português que fez as primeiras observações no século XVIII.

O Museu publicou ainda um pequeno folheto que permite compreender o fenómeno, e o cálculo da unidade astronómica. [pdf].


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //obvious magazine