Leonardo - O primeiro cientista


2005010900_198825Leonardo - O primeiro cientista MICHAEL WHITE

[...] Na juventude, Leonardo era excepcionalmente belo, e na velhice tinha o rosto de um sábio vergado pela tensão daquilo que aprendera sobre o Universo. Era vegetariano, filho ilegítimo que recebeu muito pouca educação formal e foi excluído de quase todas as profissões devido às circunstâncias do seu nascimento. Era um amontoado de contradições e conflitos, um homem que raramente concluiu uma incumbência, muito viajado para a época em que viveu, um homem que queria viver a vida intensamente e chegar à raiz de todos os fenómenos, explicar todas as coisas, fazer o que fosse possível e registar tudo o que testemunhasse.

Mas quem foi Leonardo? O Homem do Renascimento - Cidadão do Mundo - Leonardo, o Génio. Epítetos gravados hoje na nossa mente ao revermos a obra quase inumana que Leonardo nos legou. Observamos hoje Leonardo em quase tudo o que fazemos e pensamos. Mas quem foi? Homem da Ciência? Das Artes? Do Pensamento? Da engenharia? Da arquitectura? Da Óptica? Da Medicina? Do Futuro? Como pôde um homem ser tantas coisas em tão pouco tempo? Como pôde ele descobrir teorias que só séculos mais tarde seriam redescobertas e aplicadas?

Homem de características e actividades totalmente invulgares que lhe conferiram um carácter único. Suas virtudes, seus vícios. Impelido por uma necessidade quase psicótica de tudo descobrir, de tudo investigar, de tudo experimentar - um homem com uma visão holística do Universo, o mistério da vida.

Neste livro, as suas ideias científicas têm prioridade. Viajaremos nas suas máquinas pelas cidades do seu tempo, conheceremos a história das caras por detrás dos quadros, suas amizades seus medos. Leonardo, homem de um pensamento tão vasto que do Renascimento se estende até hoje.


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// //obvious magazine