Viagens no tempo #2: os transatlânticos


 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design Na primeira metade do século XX a ligação da Europa aos EUA era assegurada pelas grandes companhias de navegação como a Cunard ou a White Star que competiam entre si pela travessia do Atlântico mais rápida e mais cómoda. Evoluindo dos primeiros navios a vapor do século passado surgiram verdadeiras cidades flutuantes que, para além de proporcionarem uma viagem rápida, ofereciam toda a espécie de serviços e luxos aos seus ocupantes. Viajar num transatlântico era um verdadeiro prazer!

A França, necessitando de promover a sua indústria de design e os seus artífices depressa viu aqui uma oportunidade: um grande navio feito expositor flutuante de artes decorativas onde os passageiros fossem um público “cativo” durante alguns dias seria óptimo para os interesses nacionais. Com o patrocínio do governo francês foi lançado à água em 1932 o Normandie.

A primeira viagem realizou-se em 1935 a uma velocidade média superior a 30 nós horários – um recorde se se pensar que o Normandie possuía o dobro da tonelagem do seu predecessor, o Ile de France, (cerca de 80 000 toneladas) e um comprimento superior a 300 metros, transportando quase 2000 passageiros e uma equipagem de 1345 pessoas...

Mas o navio, além de moderníssimo, era um autêntico catálogo decorativo Art Déco e foram poucos os designers e artífices franceses que não deram o seu contributo: Jean Dupas, Jules Leleu, Jean Puiforcat, Edgar Brandt foram alguns dos principais intervenientes.

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design

Quando rebentou a Segunda Grande Guerra o Normandie foi requisitado pelo governo do EUA para transporte de tropas, em 1941. Durante a sua adaptação às novas funções na doca seca, porém, um operário provocou acidentalmente um incêndio. No combate às chamas foi-lhe deitada tanta água para cima que o navio adornou e acabou por se afundar. Foi o fim do mais belo e luxuoso transatlântico de sempre. Algumas das suas obras de arte foram retiradas e salvaguardadas mas a maioria terminou os seus dias no fundo do porto de Nova Iorque...

 Navios Barcos Viagens Atlantico Transatlantico Normandie Paquete Art Deco Design


version 1/s/motores// //seven