Vanguardas artísticas


Recentemente o nosso vizinho citava Vladimir Maiakovski: "A arte não é um espelho para reflectir o mundo, mas um martelo para forjá-lo".

Apesar de não conhecer a obra de Maiakovski, poeta russo ligado ao movimento Futurista e, portanto, em plena ruptura com os conceitos tradicionais, creio que ele expressou deste modo o verdadeiro sentido da Vanguarda Artística. É, porém, curioso que, volvido um século, pouca gente tenha ainda a noção do que isso significa e continue a olhar a Arte de uma forma tão limitada.

Este conceito, forjado no século XIX, distancia-se definitivamente dos cânones platónicos da "imitação" que atribuíam à Arte um papel passivo de mero veículo representativo repercutor da realidade mas sempre um passo atrás dela. A Arte passaria assim a intervir activamente na Sociedade e na História e a deixar para trás a sua função "ilustrativa"

Há quem não goste da Arte não-imitativa e não-figurativa, lamente o desaparecimento dos Michelangelo's e dos Rembrandt's e ignore ou desdenhe tudo o que se passou na Arte Moderna e na Arte Contemporânea... mas Narciso acha feio tudo o que não é espelho, não é verdade?

Franz Kafka disse: "No distorcedor espelho da Arte, a realidade não aparece distorcida".

Para o que olhamos quando olhamos para uma obra de Arte?


version 5/s/artes e ideias// //seven