Obviamente, adoram-nos!


Soube através do blogotinha que tinha saído um suplemento do JN que falava de nós. 10 blogs escolhidos, imagine-se, por serem simplesmente bons!

Errmmm... (glup) Bem, o que dizer? Talvez obrigado, para começar. Quando, há ano e meio, se pensou no obvious estávamos longe de imaginar que iria a ter a projecção actual, até porque não estamos alojados na weblog ou no blogger. Muitos blogs começam como uma brincadeira e este não foi diferente.

Porque se faz um blog, afinal? O que dizer e como dizê-lo? Há os blogs de opinião, políticos, temáticos, eu sei lá... Talvez a única coisa a fazer fosse falar daquilo que gostamos. E, dito e feito, criámos as nossas categorias, as coisas que gostamos. Não quisemos guardar só para nós. Nada há de presunção nisto; no fundo é o que acontece com os amigos, os verdadeiros amigos, com quem gostamos de partilhar essas coisas. Procurámos partilhar um pouco todos os dias fazendo sempre um artigo. Verificámos com agrado que somos lidos por muitas pessoas que nem conhecemos, afinal. Uns assentem; outros criticam; nós replicamos; eles returquem. Amigos? Julguem o que escrevemos e não o que somos. A escrita fala por si e, mesmo virtual, fica. Verba volant.


version 1/s/recortes// //seven