Nunca chegues atrasado...



Num jantar de despedida de um padre depois de 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia, um político da região e membro da comunidade foi convidado a entregar o presente e proferir um pequeno discurso. Como o político se atrasou o sacerdote decidiu ir dizendo algumas palavras:

A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi. Pensei que o bispo me tinha enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou disse-me que tinha roubado um aparelho de TV, que tinha roubado dinheiro aos seus pais, também tinha roubado a firma onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe... Também em outras ocasiões se dedicava ao tráfico e à venda de drogas e, para concluir, confessou que tinha transmitido uma doença à própria irmã.

Fiquei assustadíssimo... Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem. Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio.

Exactamente nesse momento chega o político e foi-lhe dada a palavra para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre. Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo:

Nunca vou esquecer o dia em que o senhor padre chegou à nossa paróquia. Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a confessar-se com ele...

(contada pelo João Ribeiro)

seven

Co-fundador e ex-colaborador do obvious, actualmente retirado, foi responsável durante bastante tempo pela definição da linha editorial. Concebeu e coordenou a transição do blog para o formato de magazine.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v1/s
 
Site Meter