O passado da tecnologia #2



051114_processador_texto.jpg

O processador de texto é uma máquina de escrever à qual se juntaram complexos sistemas electrónicos que permitem corrigir o texto sem se ter de o reescrever todo de novo e memorizar electronicamente quantidades substanciais de texto.

A primeira máquina de escrever inteligente, apresentada em 1978 pela empresa americana Qyx, incorpora muitas características tiradas dos computadores, incluindo discos de memória magnéticos em miniatura. Estes, chamados floppy discs, têm até 20 cm de diâmetro e funcionam segundo o mesmo princípio que a fita magnética, mas permitem um acesso mais rápido à informação arquivada. Um destes discos pode talvez arquivar 10 000 palavras de texto.

Na maioria dos processadores de texto utilizados nos nossos dias, o texto não é imediatamente impresso no papel. Em vez disso, as palavras aparecem num écran do tipo da televisão, conhecido pelo nome de vídeo, à medida que a operadora as dactilografa. O texto pode então ser corrigido pela dactilógrafa ou pelo autor antes de ser impresso por uma unidade discotipo.

Estas máquinas também poderão, num futuro próximo, vir a afectar o trabalho dos Correios - uma vez que el foma electrónica a carta poderá ser transmitida para o seu destino por linha telefónica e aí ser impressa ou simplesmente ser exibida num vídeo.

Estávamos em 1980... :)

seven

Co-fundador e ex-colaborador do obvious, actualmente retirado, foi responsável durante bastante tempo pela definição da linha editorial. Concebeu e coordenou a transição do blog para o formato de magazine.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v1/s
 
Site Meter