Steamboy



2005103000 P7086120 Katsuhiro Otomo, o criador de AKIRA, após dez anos e um orçamento a rondar os 20 milhões de dólares, dá-nos uma nova obra: Steamboy. Se Akira foi marcante, primeiro em BD e depois em filme, foi com alguma expectativa que vi Steamboy. A história passa-se na Inglaterra do século XIX no meio de uma revolução industrial apinhada de inventores geniais senhores de uma tecnologia inimaginável que, corrompidos pelo poder, formam um filme cheio de acção. Sem se preocupar em distinguir o bem do mal, o filme não lança mão dos confortáveis maniqueísmos da praxe neste tipo de saga, pelo contrário, segue por uma trilha pouco recorrida pelo cinema atual: a originalidade. E aí a ficção científica é mera conseqüência dentro de uma realidade alternativa num mundo recém industrializado. Algo como se a Era Industrial fosse muito mais significativa e producente do que realmente foi.

De minuciosa reconstituição histórica, este épico adiciona ao passado um maquinário bélico avançadíssimo, incluindo exércitos em armaduras mecânicas e fantásticas máquinas voadoras que, se possível fossem, já teriam exterminado o planeta.

Nota máxima para Katsuhiro Otomo. Imperdível. Já disponível num videoclube perto de si.



deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v1/sAkira,Cinema,Katsuhiro,Otomo,cinema
Site Meter