Beatles #1: a morte de Paul McCartney


A propósito do 25º aniversário sobre a morte de John Lennon (8 de Dezembro de 1980) lembrei-me de uma série de curiosidades sobre os Beatles. Provavelmente todos saberão que corre por esse mundo fora uma enormidade de teorias da conspiração sobre a mítica banda pop - na net são às resmas... Basicamente todas elas incidem sobre a morte de um ou vários elementos e, sobretudo, sobre a de Paul McCartney. Mais engraçado são as pistas que se apresentam para provar as referidas teorias. É um facto que em 1966 Paul McCartney teve um acidente de mota em que apenas partiu um dente. As teorias da conspiração asseveram que na realidade Paul morreu no acidente e foi substituído por um sósia e apontam como pistas mais importantes (e mais divertidas!) as capas dos álbuns Sgt. Peppers (1967) e Abbey Road (1969). Vejamos:

051208_sgt_peppers_front.jpg 051208_sgt_peppers_back.jpg

Na capa de Sgt. Peppers podemos ver um canteiro com jacintos amarelos em forma de guitarra de canhoto com três cordas (Paul era canhoto e, depois de morto, ficaram três...); se se colocar um espelho no meio das palavras LONELY HEARTS escritas na bateria pode ler-se "I ONE IX HE DIE" cuja interpretação seria "em 11 de setembro ele morre". O símbolo ^ aponta para Paul McCartney cuja morte teria ocorrido em 11 de setembro. Na contracapa do álbum Paul está de costas, o que também parece corroborar a sua ausência. E quem seria o famoso Billy Shears que é apresentado no fim do tema que dá o nome ao álbum? O sósia de Paul?

051208_abbey_road.jpg

Em Abbey Road Paul é o único descalço (dizem que o "duplo" era mais alto...) e leva o passo trocado. John e Ringo, que o precedem, estão vestidos respectivamente de branco e de negro, tons apropriados para um funeral (aliás há um carro funerário parado na rua...) - seria o do seu companheiro? A matrícula de um Volkswagen Beetle (!?) também ali estacionado é: 28IF. Quererá isto dizer que Paul faria 28 anos se (if) não tivesse morrido aos 27? Dúvida...

Esta teoria conspiratória foi apresentada pela pela primeira vez num obscuro jornal americano e ganhou rapidamente proporções internacionais. Alguns maníacos insinuaram que tudo não passava de mais uma daquelas provocações idealizadas porJohn Lennon, o que não seria de admirar... O próprio Paul McCartney, reagindo com espírito ao boato, convocou uma conferência de imprensa para comunicar que estava vivo!, o que prova que o tradicional british humour permanece mesmo além-túmulo... :)


version 2/s/musica// //seven