Passerele natalícia


060105_iluminacao_natal1.jpg

Andava eu muito sossegado a dar a minha volta de carro pelas redondezas quando me deparei com esta visão enlevante! A luz jorrava como em cascatas dos beirais dos telhados; os pais natais pululavam pelos jardins e trepavam pelas paredes quais gnomos malandrecos; grinaldas, florões e cartelas iluminadas ocupavam cada espaço livre; a janela orgulhosamente aberta sobre a rua exibia um soberbo abeto profusamente decorado no interior da casa...

Certamente que este cuidado exemplar seria merecedor do 1º Prémio do Grande Concurso Natalino 2005 promovido pela EDP, pensei eu. Mas, mais alguns metros, rua abaixo...

060105_iluminacao_natal2.jpg

060105_iluminacao_natal3.jpg

Estas duas visões deixaram a anterior a anos-luz da distância! É isso mesmo: anos-luz...

Repare-se que a primeira delas é uma autêntica montra tecnológica, não se tendo o seu proprietário poupado a esforços relativamente ao ano passado - a evolução foi abissal! Chamo a atenção para o holograma projectado numa das paredes da casa representando o Pai Natal acompanhado da sua rena favorita, o simpático Rudolfo. Não consegui descobrir a origem da projecção o que só abona o engenho tecnológico do seu autor. Este, consciente das implicações sociais da electrificação do seu jardim, mandou colocar no portão de entrada um elucidativo sinal de "perigo de morte"...

Já no segundo caso estamos perante os resultados a que pode conduzir a ameaça da globalização, esse fantasma que paira sobre nós e que actua subliminarmente, ao qual o infeliz proprietário desta humilde mansão sub-urbana não escapou, infelizmente... As bandeiras americanas compostas com séries de luzes compradas nos chineses parecem dizer aos mísseis nocturnos dos terroristas da Al-queda: "Estou aqui! Estou aqui!"

060105_iluminacao_natal4.jpg 060105_iluminacao_natal5.jpg

Mas as surpresas não ficaram por aqui. O dono da casa que se segue não se contentou com a luz e decidiu acrescentar-lhe som! Os efeitos luminosos dinâmicos criados pelo acender e apagar ritmado das várias secções luminosas eram acompanhados por belas melodias polifónicas alusivas à época, pese embora o seu desajustado timbre electrónico. Só tenho pena de não ter comigo na altura a máquina de filmar...

060105_iluminacao_natal6.jpg

Julgava eu que os prémios estavam todos atribuídos - e bem! - quando, já no regresso, vi o campeão dos campeões, o nec plus ultra das ornamentações natalinas: este presépio condominal que levou os seus ilustres criadores a sacrificar corajosamente uma parte do jardim e do acesso ao seu prédio, que passou a fazer-se pela garagem. Mas, a julgar pelo resultado, valeu a pena. Eu atribuo-lhe o 1º Prémio sem qualquer hesitação... Bem-haja!

060105_iluminacao_natal7.jpg


version 1/s/recortes// //seven