Os filmes da minha vida - Midnight Cowboy


 Cinema Midnight Cowboy Musica Dustin Hoffman Thielemans

Era muito novo quando vi Midnight Cowboy mas a impressão que me causou naquela altura ainda hoje se mantém. Originalmente rotulado como filme para adultos ou mesmo pornográfico relatava a história de um cowboy sulista que tenta a sua sorte em Nova Iorque como gigolo. Conhece então um vigarista desmazelado, coxo e com problemas de saúde que sonha viver luxuosamente em Miami. Depressa perde as suas ilusões e a penúria e as adversidades por que ambos passam tornam-nos, paradoxalmente, amigos. Filme triste, irónico e simultaneamente belo, cuja acção se desenvolve no final dos anos 60', traça um retrato social muito fiel da América profunda desta época. Permitiu-me pela primeira vez tomar contacto com o grande e versátil actor Dustin Hoffman, simplesmente fabuloso no papel do escroque "Ratso" Rizzo.

Uma das coisas que tornam esta obra fascinante é a sua banda sonora. Dos grandes filmes que vi até hoje este é um daqueles em que existe melhor entrosamento entre o ambiente do filme e a música, também ela triste e bela. Composta e arranjada por John Barry (autor de várias bandas sonoras da série James Bond) é interpretada de forma inconfundível pelo virtuoso Toots Thielemans. Inesquecível.


version 3/s/cinema// @obvious, @obvioushp //seven