Cada cor seu paladar


 Doces Caramelos Rebucados Comida Maquinas  Doces Caramelos Rebucados Comida Maquinas

Não consigo imaginar coisa mais horrível e impessoal do que as máquinas dispensadoras de alimentos - é assim que se chamam, não é? As modernas jukebox dão-nos comida em vez de música e são feias, ao contrário das antigas! A superfície envidraçada revela umas entranhas de aspecto sinistro na forma e no conteúdo: pacotes de bolachas, chocolates, queques, sumos, garrafas de água em embalagens multicoloridas mas desinteressantes. E qual destes produtos o menos nefasto? O mecanismo de armazenamento e entrega dos alimentos é miserável, semelhante ao interior de uma máquina de lavar loiça e frequentemente sujeito a avarias. Disgusting...

E o que dizer daqueles pontos de venda (o que lhes hei-de chamar?) de doces, sobretudo gomas, que aparecem nas feiras, centros comerciais, etc. O estaminé é composto por uma banca comprida com os compartimentos das guloseimas todos em acrílico transparente e com espelhos e luzes por todos os lados. Numa extremidade está uma senhora com uma balança digital que nos pesa meia dúzia de lambarices colocadas num saco de plástico asséptico como se fossem pedras preciosas e que custam quase o mesmo! Shocking...

Paradoxalmente, há algum tempo atrás a oferta era bem menos variada. Não havia aqueles sucedâneos de chocolate com arroz trufado e dupla camada de leite que "alimentam", como há agora; não havia gomas feitas de gelatina e corante com forma de coleópteros e rastejantes; não havia mon chèris nem ferrero rochers ou coisa que o valha. Havia chupas, caramelos e rebuçados coloridos embrulhados em papel celofane transparentes cada cor seu paladar que, misturados, eram um espectáculo para os olhos antes de o serem para o paladar. Custavam tuta e meia e tinham que ser comprados ao balcão de uma pastelaria ou do café da esquina.

Como não existiam nem máquinas dispensadoras nem pontos de venda as guloseimas eram armazenadas e expostas em frascos de vidro. A Heller (marca francesa, suponho) tinha uns expositores excepcionalmente bonitos. Os frascos eram semelhantes a bolhas que revelavam o seu pecaminoso conteúdo de corante e sacarose. Havia uns expositores rotativos de onde pendiam radialmente as tais bolhas e que nós fazíamos rodar para escolher os mais apetecidos; outros eram verticais, com as bolhas viradas para o público e as aberturas para dentro do balcão.

Foi um desses que eu descobri há dias ao entrar numa pastelaria. Tem mais de 60 anos e alguns dos frascos já faltam porque entretanto se foram partindo sem hipótese de substituição. O conteúdo já não são os rebuçados a cinco tostões de antigamente mas o expositor mantém toda a sua beleza. Amazing...

 Doces Caramelos Rebucados Comida Maquinas


version 1/s/design// @obvious, @obvioushp //seven