Criação


 Criar Criatividade Liberdade Stravinsky Michellangelo

A função do criador é filtrar os elementos que recebe da imaginação, pois a actividade humana deve impor limites a si própria. Quanto mais controlada, limitada e trabalhada for a arte, mais livre ela é.

Eu, por mim, experimento uma espécie de terror quando, no momento de começar a compor, ao deparar com a infinidade de possibilidades que se me apresentam, tenho a sensação de que tudo me é permitido...

(...) A liberdade teórica de nada me serve. Dêem-me alguma coisa finita, definida - matéria que só pode prestar-se à minha operação na medida em que for comensurável com as minhas possibilidades. E essa matéria apresenta-se já com as suas limitações. Eu, pela minha parte, terei de lhe impor as minhas...

A minha liberdade consiste, assim, na possibilidade de me mover dentro dos estreitos limites que a mim próprio fixei para cada um dos meus empreendimentos.

E vou ainda mais longe: a minha liberdade será tanto maior e mais significativa quanto mais severamente eu limitar o meu campo de acção e mais me rodear de obstáculos. Tudo o que diminua as limitações diminui a força. Quanto mais limitações nos impusermos, mais nos libertaremos das cadeias que acorrentam o espírito.

Igor Stravinsky, "Poetics of Music"


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/música// @obvious, @obvioushp, eros //seven