Jardim do amor


 Jardim Amor Corea Eros Sexo

Um artigo que saiu há uns meses na revista alemã Der Spiegel quase passou despercebido então. Falava da ilha de Cheju, situada a sul da península coreana, onde existe um jardim que tem a particularidade de ser ornamentado com esculturas eróticas e por isso apropriadamente designado por Jardim do Amor. É caso para um olhar mais demorado, pensamos nós...

Depois do fim da guerra a ilha tem vindo a tornar-se um destino turístico muito apetecível por apresentar um clima ameno e uma paisagem natural parecida com a do Hawaii. Na verdade muitos dos visitantes que procuram actualmente este local são jovens casais coreanos em lua de mel. A explicação reside no facto de muitos casamentos serem ainda arranjados pelos pais da noiva o que leva a que o futuro casal seja imaturo nos mistérios do amor - sobretudo ela. Por isso rumam em direcção à ilha...

As instalações e as actividades turísticas locais parece terem sido concebidas a pensar nisso : "quebrar o gelo", educar ou mesmo estimular a imaginação dos jovens casais. Deste modo não surpreende a existência de um jardim com estas características pedagógicas... Numa área equivalente a cerca de dois campos de futebol é possível encontrar estátuas, imagens ou esculturas cinéticas de cariz erótico explícito embora de gosto duvidoso para os nossos padrões estéticos. Quem disse que os orientais são púdicos?

 Jardim Amor Corea Eros Sexo

 Jardim Amor Corea Eros Sexo

 Jardim Amor Corea Eros Sexo  Jardim Amor Corea Eros Sexo


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp, eros //seven