As profissões: o vendedor #1


 Vendedor Comercio Sociedade Humor

Retomo hoje o tema das profissões, que abordei aqui há algum tempo atrás, debruçando-me sobre o vendedor. Quando se fala em vendedores toda a gente imagina logo estereótipo do vendedor de enciclopédias que entala o pé na porta para não lha fecharem na cara. Mas há mais tipos ou sub-tipos dentro desta categoria: os assalariados, os comissionistas, os fixos, os ambulantes, etc. Todos eles têm características muito fortes e alguns tiques profissionais interessantes. Fascina-me particularmente o do armazém de peças.

A situação de partida é banal: um electrodoméstico ou quiçá o nosso carro sofreu uma pequena avaria - coisa simples até - que se resolve trocando uma peça, coisa que nós próprios podemos fazer. Basta ir a um armazém de peças levando a velha e comprar uma nova. Lá, porém, somos atendidos ao balcão por um indivíduo que é rigorosamente igual em qualquer parte do mundo; podem verificar à vontade! Passo a descrevê-lo.

Esse indivíduo tem em geral um nome invulgar tal como Eusébio ou Euclides mas também pode chamar-se Silva. Sofre obrigatoriamente de alguma doença crónica (rinite alérgica, tosse, caspa, estômago ou fígado e, nesse caso, terá uma cor esverdeada). Na altura que nos atende está a meio de uma crise. De mãos nos bolsos, casaco apertado e gola subida comunica em frases curtas e monocórdicas entrecortadas por fungadelas do nariz. O seu humor é como o tempo mas - muito importante! - nunca lhe falem do tempo que faz, de doenças ou de futebol!

Quando lhe mostramos a peça a sua reacção é invariavelmente a seguinte: olha-a demoradamente dando-lhe várias voltas segurando-a com uma mão enquanto a outra permanece no bolso. De seguida pede a opinião a um colega: - Olha lá, temos aí ainda alguma 375/B-78 em armazém? O colega por sua vez também examina a peça e afirma: - Esta não é a B-78, é a B-81, que é quase igual, mas não sei se temos... Pega num dossier com folhas plastificadas e confirma a referência da peça.

Entretanto entra no armazém um indivíduo que é imediatamente atendido e que cumprimenta toda a gente de modo familiar. Ficamos a saber que nenhum dos presentes está bom mas que, enfim, vai andando... O colega do primeiro vendedor é quem nos atende agora (o outro ficou a falar de futebol com o recém-chegado). Telefona para um terceiro colega de outra secção para saber da B-81. Pede-nos para aguardar. Nós aguardamos, que remédio. Enquanto espera ao telefone, vai entrando na conversa sobre futebol. Finalmente ficamos a saber que aquela peça já não se fabrica mas que existe um outro armazém que é capaz de a ter.

Teremos, assim, a felicidade de conhecer mais um vendedor deste ramo e de verificar que se comporta exactamente da mesma forma que o(s) anterior(es), com a diferença que veste uma bata castanha ou azul escura.


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //seven