Circo


 Palhaco Circo Poesia

No circo cheio de luz Há tanto que ver!...

"Senhores!" - Grita o palhaço da entrada, Todo listrado de cores - "Entrai, que não custa nada! À saída é que se paga..."

O palhaço entrou em cena, Ri, cabriola, rebola, Pega fogo à multidão.

Ri, palhaço!

Corpo de borracha e aço Rebola como uma bola, Tem dentro não sei que mola Que pincha, emperra, uiva, guincha, Zune, faz rir!

Circo, José Régio


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/artes e ideias// //seven