Maurice Binder


 Maurice Binder Cinema Filmes 007 Bond Design

Tornou-se conhecido pela famosa sequência inicial dos filmes da saga de James Bond, filmada com a técnica de pin hole para simular o interior do cano de um arma, mas também pelos magníficos genéricos que fez para a mesma série, como este. O americano Maurice Binder estará para sempre associado às imagens do agente secreto de Sua Majestade, às belas mulheres que dançam, saltam ou empunham armas cobertas com pouca ou nenhuma roupa.

No entanto ao longo da sua carreira Binder trabalhou em cerca de 100 filmes com colaborações que vão desde os efeitos especiais a toda a direcção artística. As suas concepções visuais e artísticas sempre foram inovadoras e frequentemente acompanharam as tendências pictóricas mais vanguardistas. Veja-se as sequências de abertura que fez nos anos 60', por exemplo, onde predominam as manchas de cores lisas e saturadas, transparências e silhuetas e trace-se o paralelo com o que de melhor a arte Pop produzia na mesma altura.

Para além da série 007 Maurice Binder deixou a sua marca em alguns filmes notáveis da história do cinema. Cito apenas Barbarella e a sua fabulosa introdução com um strip-tease de Jane Fonda em gravidade 0 e a não menos espectacular abertura de O último Imperador, de Bertolucci. E não nos esqueçamos de que ainda não estávamos na era digital...

Charade (1963)

Thunderball (1965)

Barbarella (1968)


version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //seven