Fotografia, Photoshop, Arte ou Engano?


 Rosto Mundo portraits Fotografia Manuel Librodo Photoshop Engano Arte Benjamin Junior Foto: Benjamin Junior

Antes de estar mais embrenhado no mundo tecnológico, há demasiados anos talvez, fui também um fotógrafo e um amante da fotografia. Fotografava com rolos de 35mm bobinados por mim, sendo cada bocadinho de filme aproveitado até ao último fotograma. O som do disparo da minha Canon AE-1 era mágico, espoletando para além do obturador um conjunto de emoções que ficavam eternamente ligados à imagem. As referências eram então nomes como Cartier-Bresson, Robert Capa, David Seymor, entre muitos outros.

Mais tarde quando se efectuavam as provas de contacto a forma demorada como olhávamos cada imagem criava uma memória visual e afectiva que jamais seria resgatada pelo tempo. Anos passados, bastava-nos olhar para uma prova em centenas para saber exactamente onde se encontrava a fotografia que se procurava e quais os sentimentos que experimentámos na altura.

2007042901 Ilford Contact Sheet

Não vou discutir a forma mais ou menos afectiva de encarar a fotografia mas os pilares que sustentaram todo o meu trabalho enquanto fotógrafo estabeleceram fronteiras e limites que na actualidade são facilmente ultrapassáveis com a tecnologia. Todo o processo de ampliar uma fotografia e colocá-la em papel era quase artístico, pois possuía uma grande intervenção humana na constituição final da imagem. Era a projecção da imagem no papel, a protecção de algumas zonas (máscaras), a temperatura do químico do revelador, a sua concentração, enfim, um sem número de variáveis que não poderiam jamais ser mecanizadas ou automatizadas. Dependiam unicamente da arte, empenho e paixão do fotógrafo que as fazia.

O substituto que ocupa o lugar da câmara escura de outrora chama-se actualmente Adobe Photoshop. Desde o advento da fotografia digital que este programa é quase obrigatório para quem faz fotografia mas, no meu caso em particular, sempre foi utilizado com algumas restrições. Há limites criativos que não ultrapasso pois ao fazê-lo, sinto que estou a trair alguma da essência da fotografia com que aprendi a viver.

 Rosto Mundo portraits Fotografia Manuel Librodo Photoshop Engano Arte 53586495.Janice01  Rosto Mundo portraits Fotografia Manuel Librodo Photoshop Engano Arte 53549070.Janice05

Falei aqui há dias de Manuel Librodo, um fotógrafo que me fascinou pelo sentimento de algumas imagens. Eram belas, sem dúvida, aliás, são belas mas... a que custo? Vejam estas duas imagens dele (aqui e aqui): são da mesma pessoa mas, como podem observar, muito mudou... uma menina rústica com sardas e uns olhos castanhos profundos que fazem lembrar um estilo nómada... o brilho no lábio chama-me à atenção, muito bem cuidado, excessivo. No instante a seguir um rosto bem mais sofisticado com as sardas atenuadas e uns olhos azuis a combinar.

Ambas as imagens são fantásticas, diga-se! Mas a que preço? Qual a fronteira que não devemos ultrapassar? Devemos ignorar os meios para atingir os fins? Afinal o que é real? Arte ou engano? Quanto a mim a resposta é muito difícil...


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //obvious magazine