Passeio de bonde em Santa Teresa


2007051900_blog.uncovering.org_santa_teresa_recortes_bonde_pormenor.jpg

Passo algum tempo pensando nos passeios que já fiz. Não que eu saia muito, não saio, passeios sem compromisso são esporádicos, mas... passo algum tempo pensando se já fiz passeio mais agradável do que andar de bonde pelo distinto bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro.

Tenho agora a lembrança nítida do quão delicioso é descer lentamente aquelas tortuosas e estreitas ruas com seus pequenos e grandes prédios históricos, o chão de paralelepípedo, os bares, as livrarias e o convento das freiras carmelitas, principalmente num dia de sol ameno. Então se vê lá do alto do morro toda a cidade e ela parece pacífica com a ponte e o mar lá longe, parece acenar para sua verdadeira vocação: a de prover momentos indescritíveis de brisa, luz, samba-jazz e conversas em frente ao cinema, no Largo dos Guimarães, entre uma foto e outra de turista. Então eu fico admirando o Castelinho e morrendo de preguiça ou de pressa.

O início do fim do passeio é a travessia dos Arcos, e é um final dos mais emocionantes: o antigo aqueduto do século XVIII com sua forma romana nos mostra lá em baixo a Montmartre carioca, a Lapa de boêmios, das festas para todos os gostos, da Catedral Metropolitana... chega a Estação Carioca e se acha que foi, desnecessariamente, rápido demais, e se fica impressionado porque tudo custou só alguns centavos – imaginando que você não pegou uma carona furtiva e viajou pendurado no bonde.

2007051900_blog.uncovering.org_santa_teresa_recortes_bonde_1.jpg

2007051900_blog.uncovering.org_santa_teresa_recortes_bonde_5.jpg

E daí se pensa se há passeio mais agradável. O resto é apaixonar-se por esse mergulho nostálgico.... é tudo um amontoado de lirismos e você pára de escrever a respeito para não se tornar piegas.

(imagens: Emílio Gardé e Riotur)


Priscilla santos

é adoradora de cervejas e colabora com a obvious.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Priscilla santos