Instalações públicas de telas multi-touch - CityWall


Clique para ver a imagem ampliada CityWall - Helsinki, Finland

Ultimamente o conceito de telas tácteis sensíveis a vários toques simultâneos - ou multi-touch - tem sido bastante badalado através de diversas instalações. No entanto, as iniciativas que tenho visto, não contando com as propostas mais artísticas, carecem de alguma substância, profundidade e utilidade - são meros exercícios de show-off. Finalmente, deparei-me com esta proposta nórdica chamada CityWall. Socorrendo-se de tecnologia experimental e simultaneamente em conceitos da web colaborativa, este projecto é verdadeiramente inspirador.

Citywall, desenvolvido no âmbito do programa europeu IPCity, é uma instalação de um ecrã com tecnologia multi-touch num local público, agindo como um intermediário colaborativo para o intercâmbio de imagens com vistas da cidade. O conteúdo aí disponível é periodicamente actualizado e organizado segundo uma lógica temática que pode variar entre locais ou eventos que estejam a decorrer na cidade.

Desenhado para permitir uma navegação extremamente facilitada pelos conteúdos disponíveis no sistema, o dispositivo agrega em tempo real outras fontes de informação pública como por exemplo o Flickr ou o YouTube, permitindo que a comunidade contribua através de métodos, serviços e conceitos já utilizados na Internet actual. O critério de selecção de material assenta principalmente na utilização de metodologias de classificação taxonómica já normalizadas na web - Tags.

A tecnologia de controle e manipulação do dispositivo instalado foi alterada de forma a que várias pessoas em simultâneo possam interagir com o sistema; sendo o número máximo ditado somente pelo espaço físico do próprio ecrã (2.6 metros). Segundo a informação do instalador, são aceitáveis tamanhos até 16 metros de comprimento.

Este projecto e subsequente instalação é verdadeiramente inspirador, sublinhando o avanço da cultura nórdica face ao restante panorama global. Um princípio simples, inovação, concretização de uma ideia e utilidade pública, para responder a necessidades do dia-a-dia.


obvious magazine

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/tecnologia// @obvious, @obvioushp //obvious magazine