Os nomes dos estilos musicais



 Musica Estilos Musicais Humor Cartoon Zep Bd Hq Nomes

Trip-hop, Abstract, Jungle, Cold Techno, Acid Jazz... O cartoon de Zep ilustra bem a diversidade e a aberração dos nomes com que se baptizam os estilos musicais. Se por um lado nunca houve tanta variedade estilística, por outro os críticos musicais (sim, são eles!) insistem teimosamente em arranjar uma designação para cada um. E isso é mau. Reparem: se ouvirem dizer que um determinado som é dizzee, ou mesmo math-rock ou ainda quiçá funk-pop-electronica-rave ficam com vontade de o ouvir? Eu fico com vontade é de fugir...

Sempre que sai um novo disco - perdão, trabalho - ou uma nova música, quero dizer, tema, de um novo grupo (banda), novos termos são inventados para o caracterizar. Se um não basta então fazem-se agregações e combinações do tipo acid-rave-sci-fi-punk-funk, por exemplo. A lista é extensa e é acrescentada todos os dias por críticos musicais paranóicos que tudo classificam furiosamente, onde até nem as editoras, ou melhor, as etiquetas escapam.

Sempre achei que a maior parte dos críticos de arte, de uma maneira geral, eram como indivíduos sem pernas que ensinam os outros a correr... Classificar, etiquetar, arrumar, para educar o público, para o ensinar a escolher? O discurso que utilizam é demasiado rebuscado e hermético, cheio de referências circulares - só eles o percebem. Esta tendência chegou já a todo o lado, da música ao futebol, actividades promovidas nas palavras dos "críticos" a um nível intelectual quase transcendente.

Qual é a utilidade desta classificação, então? Não lhe vejo nenhuma para além da obviamente comercial. Continuemos, pois, a ir às lojas de discos e a consultar os expositores pelo nome do artista ou artistas - a ordem alfabética é ainda a mais eficaz - confiando nas sábias palavras de Duke Ellington que dizia que só há dois tipos de música: a boa e a má.

 Musica Estilos Musicais Humor Cartoon Zep Bd Hq Nomes

seven

Co-fundador e ex-colaborador do obvious, actualmente retirado, foi responsável durante bastante tempo pela definição da linha editorial. Concebeu e coordenou a transição do blog para o formato de magazine.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x1
 
Site Meter