A arte da radiografia


 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

É sabido há mais de duzentos anos que a película fotossensível produz imagens a que chamamos fotografias quando exposta à luz. Essas imagens são o resultado da interacção dos fotões que compõem a luz visível com a substância que reveste a película; daí o seu nome. No final do século XIX Roentgen descobriu que os Raios X não somente atravessavam corpos opacos como impressionavam igualmente a película fotográfica. Estas propriedades foram de imediato aproveitadas pelos cientistas para produzir radiografias que, desde então, têm sido usadas no âmbito quase exclusivo da medicina.

Durante os primeiros anos de utilização dos Raios X os cientistas fizeram algumas experiências com fins meramente estéticos, como o dr. Dain Tasker, um médico americano que realizou diversas radiografias de flores e plantas. Consideradas então como simples curiosidade sem valor, essas imagens permaneceram guardadas e esquecidas até serem resgatadas pela sua intrínseca qualidade fotográfica e artística. Recentemente foram vendidas em leilão em Nova Iorque, onde atingiram somas astronómicas.

A estrutura e composição dos seres vegetais torna-os especialmente fotogénicos nas radiografias e Tasker pressentiu-o. Usou radiografias de alta precisão, compôs arranjos vegetais com sentido artístico e tirou partido das formas e transparências. Actualmente existem diversos artistas que se dedicam à arte de desenhar com a luz. Facto curioso, são quase sempre dentistas ou médicos que têm acesso a equipamento de Raios X. Não se contentando com o simples registo do reflexo da luz nos objectos, preferem captar o efeito produzido pela sua viagem através deles.

Um desses artistas é o holandês Albert Koetsier, técnico de Raios X e fotógrafo amador. Koetsier foi além dos negativos das radiografias de flores e plantas e transformou-os em positivos. Após uma selecção elimina aqueles que apresentam imperfeições, manchas ou sobre-exposições - é frequente aproveitar um em cada dez. Seguidamente pinta-os com as mesmas tintas com que há um século atrás se coloriam os postais ou as fotografias a preto e branco. O resultado é uma combinação entre a imagem analítica dos Raios X e o toque da cor aplicada manualmente, entre arte e técnica.

Um ar retro a lembrar também algumas gravuras orientais. Julguem-no.

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

 Radiografia Fotografia Raios X Pintura Arte Flores Plantas Cor Albert Koetsier

Beyond Light - The Art of X-Rayogrphy


version 3/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //seven