Como se faz um filme em Hollywood #2


 Cinema Humor Histórico Hollywood

3. Histórico/grande produção

Música orquestral fortíssima ecoa por todos os cantos da sala e ensurdece o espectador. Uma enorme multidão (tudo figurantes) sai do canto esquerdo do écran e vai-se aproximando até ocupar a cena toda. Nessa altura a câmara faz um zoom focando demoradamente cada uma das caras dos personagens. Novo voo animado da câmara que se detém na figura do imperador. A música cessa e todos aguardam que ele fale. Só nisto já se passou metade do filme.

O homem que vem à frente da multidão diz qualquer coisa e o imperador responde. Seguem-se umas cenas passadas em interiores para encher o resto do filme, que culmina em apoteose com uma corrida de quadrigas ou uma grande batalha com montes de efeitos especiais. O sangue corre. A partir daqui já não vale a pena ficar na sala pois já se sabe quem ganha. As grandes produções saem sempre muito caras porque é preciso pagar aqueles figurantes todos e lá não se brinca com os sindicatos...

 Cinema Humor Policial Hollywood

4. Policial

Quatro malfeitores jogam poker e bebem whisky. Esperam Jim, que saiu há um mês da cadeia e só ele tem os planos de assalto ao banco. Quando ele chega diz que quer acabar com aquela vida e tornar-se uma pessoa honesta. Segue-se um violenta discussão e Jim acaba por concordar mas diz que aquele será o último "trabalho" que faz com eles. A seguir vai ter com a rapariga que também faz parte do gang mas que o ama perdidamente e ambos combinam depois do assalto fugir para longe e serem felizes.

É então que ela, receando pela vida de Jim, vai contar tudo à polícia em troca da indulgência para com o seu amado. Mas, na noite do crime, as coisas correm mal e Jim alveja um polícia. Fogem os dois de carro perseguidos por sirenes angustiantes. Atravessam inevitavelmente a ponte de Brooklyn (cliché) até que são cercados pela polícia que dispara sobre eles. Jim apanha um tiro, cambaleia e cai morto mas não sem antes abraçar a rapariga e lhe dizer que o crime não compensa. É o filme mais moralizante que os produtores americanos sabem fazer.


version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //seven