O mundo maravilhoso do ouro negro


 Petroleo Riqueza Exploracao Ouro Negro Dinheiro Sociedade

Sentimos todos no bolso os novos máximos dos preços do petróleo que rapidamente se convertem em preços de gasolina e gasóleo, mas este post não é sobre isso, mas sim sobre notícias recentes de que tem sido descoberto mais petróleo no Brasil e leiloados lotes para exploração. O que faz afinal o petróleo a um país?

Em discussões já com uns três anos de idade, o ex-presidente português Jorge Sampaio colocava a questão dos modelos de desenvolvimento na Europa e no Mundo no contexto da Sociedade da Informação e qual seria mais adequado em Portugal. Silicon Valley, à base de imigrantes? Finlândia, à base de estudantes? Para um socialista, a Escandinávia é uma espécie de utopia: sociedades desenvolvidas, cultas, educadas, com sistemas de protecção social e... ricas. É assim na Finlândia, Suécia, Dinamarca. Depois há a Noruega. A Noruega tem... petróleo. Mas esperem... a Venezuela também tem petróleo. O Iraque tem petróleo. A Arábia Saudita tem muito mais petróleo ainda. E são todos diferentes entre si: a Venezuela é uma espécie de nova Cuba em formação (mas com dinheiro, será diferente?); o Iraque é um caos étnico, religioso e político, com os Estados Unidos a (des)ajudar; a Arábia Saudita é uma monarquia repressiva. A Noruega... é desenvolvida, culta, educada, com sistemas de protecção social e... rica. Não quero entrar em discussões políticas, confrontos culturais e coisas desse género. Nunca mais saíamos daqui. Só me perguntei, em cinco minutos que tive para pensar no assunto, como seria Portugal com petróleo? E o Brasil? Mas com petróleo a sério! Como a Venezuela e a Arábia Saudita. O que acham? Que lados das nossas personalidades como povo viriam ao de cima? O melhor? O pior? Em que estado de desenvolvimento como Estados, como povos estamos afinal?


Luis Soares

escreve e gostava de só fazer isso, mas não pode. Gosta muito de cidades, sobretudo as que têm menos insectos que o campo. É lisboeta inveterado e tem a mania.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Luis Soares