Zbigniew Preisner - o compositor

"Silence, Night & Dreams" é o nome de seu álbum em que colabora com Teresa Salgueiro, ex-vocalista dos Madredeus, provavelmente o grupo portugues que mais fama ganhou no mundo todo.


Classica Musica Zbigniew Preisner Teresa Salgueiro Madredeus

Com um nome desses, só podia ser polaco. Zbigniew Preisner era o compositor de eleição para as bandas sonoras dos filmes de Krzysztof Kieslowski (outro polaco), um dos maiores realizadores europeus do fim do século passado, já falecido. "Silence, Night & Dreams" é o nome de seu álbum em que colabora com Teresa Salgueiro, ex-vocalista dos Madredeus, provavelmente o grupo portugues que mais fama ganhou no mundo todo.

Lembro com particular afeição a banda sonora do "Decálogo" ou de "Três Cores: Azul", onde a música de Preisner fazia parte intrínseca do cinema de Kieslowski, embalando o espectador na sua beleza intemporal, entretecida com a história e os sentimentos sempre intensos das suas personagens, sem nunca cair no mau gosto ou na vulgaridade.

Mas Preisner sempre foi mais que as suas bandas sonoras. Um dos álbuns de que mais gosto dele dá pelo nome de "Ten Easy Pieces for Piano" e tal como o nome indica, é constituído por peças de uma aparente simplicidade e melodia, mas que nos embalam o pensamento com prazer inatacável. "Silence, Nights & Dreams" é um projecto de uma escala mais grandiosa, tomando como base textos do próprio Preisner e textos do Antigo e Novo Testamento, Livro de Job e Evangelho Segundo São Mateus, acompanhados de coro e orquestra de câmara. Para além da voz inconfundível e etérea de Teresa Salgueiro, a voz de criança de Tom Cully, recitando em latim parece fazer a música ultrapassar a eventual armadilha de uma "new age" simplória, para procurar o seu espaço como audição essencial para este Inverno.

Silence, Nights & Dreams

Três Cores: Azul


Luis Soares

escreve e gostava de só fazer isso, mas não pode. Gosta muito de cidades, sobretudo as que têm menos insectos que o campo. É lisboeta inveterado e tem a mania.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //Luis Soares