As músicas dos filmes



 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

Música e cinema para ter sido feitos um para o outro, desde os tempos em que víamos desfilar num ecrã as imagens a preto e branco ao som de uma pianola. Já então a música acompanhava as imagens e dava-lhe a expressão certa, fosse nos momentos de suspense, de tristeza ou numa mera cena de pancadaria. A empatia entre estas duas formas de expressão artística é tão forte as nossas memórias de um filme são frequentemente a lembrança da sua banda sonora ou, pelo menos, de um dos seus temas. Os grandes realizadores perceberam cedo essa importância e contrataram para os seus filmes os melhores compositores. Alguns destes especializaram-se mesmo em música para o cinema.

A associação entre o realizador Sergio Leone e o compositor Ennio Morricone, por exemplo, foi das mais frutuosas (ver artigos aqui e aqui). Contam os actores que participaram em Once upon a time in America que a música, previamente composta com base no argumento, soava em fundo durante a filmagem e que isso os ajudava imenso na sua representação - uma experiência indescritível! Aliás Morricone era exímio em sugerir ambientes através de fraseados e arranjos musicais.

 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

Mas Morricone não trabalhou apenas com Leone (veja-se a magnífica banda sonora de Nuovo Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornatore) nem foi o único a conseguir essa empatia. O nome de John Barry talvez seja menos conhecido mas logo fica perfeitamente identificado se soubermos que foi o autor do famoso tema de James Bond, bem como de muitas bandas sonoras para os filmes do carismático agente secreto de Sua Majestade. E Barry compôs igualmente dezenas de bandas sonoras inesquecíveis como a de Out of Africa, Dances with Wolves, Cotton Club e, sobretudo, o belíssimo tema de Midnight Cowboy, que a harmónica de Toots Thielemans imortalizou.

 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

Centenas de composições para filmes, séries televisivas e teatro constituem o currículo impressionante de Michel Legrand. As composições do músico franco-americano estão muito próximas do Jazz, fruto da colaboração que manteve com figuras do meio, como Miles Davis, John Coltrane, Bill Evans, Phill Woods ou Stephane Grappelli. Alguns dos seus temas tornaram-se inclusivamente standards. Legrand demonstrou um especial talento para inovar e abrir novos caminhos. São da sua autoria diversos temas para filmes de realizadores da Nouvelle Vague como Claude Lelouch, Jean-Luc Godard ou Jacques Demy. Foi para este último que compôs Les Parapluies de Cherbourg, que o catapultou para o sucesso. Recordemos também os cristalinos The Summer Knows (do filme Summer of '42 e You Must Believe in Spring.

 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

Outro nome grande é o de Nino Rota. As suas músicas deram literalmente vida, entre outros, aos filmes de Fellini, Visconti e Francis Coppola, nomeadamente na trilogia O Padrinho, porventura a mais conhecida. Dele dizia Fellini que não precisava das imagens para nada, pois na sua mente as histórias surgiam directamente sob a forma musical. É talvez esta qualidade imaterial e abstracta que raros possuem que faz a empatia entre a música e o cinema.

 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

 Musica Cinema Compositores Filmes Morricone Nino Rota Michel Legrand John Barry

Ficam os excertos de alguns temas. Reconhecem-nos?

seven

Co-fundador e ex-colaborador do obvious, actualmente retirado, foi responsável durante bastante tempo pela definição da linha editorial. Concebeu e coordenou a transição do blog para o formato de magazine.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v8/s
 
Site Meter