Mozart - brincando aos clássicos


 Musica Mozart Classicos Brincadeira

Em termos artísticos a palavra Clássico significa acabado, perfeito, eterno, algo que não pode ser melhorado e, por isso mesmo, constitui uma referência. Mas é também sinónimo de imobilismo, de repetição, monotonia... o oposto de Criação, tão essencial à Arte. No âmbito musical a palavra remete para a música produzida num dado período histórico e que obedecia a parâmetros bastante rígidos. Os músicos preferem, com razão, chamar-lhe música erudita.

Mozart é justamente considerado um clássico. Já falámos dele aqui e aqui a propósito do 250º aniversário do seu nascimento. O músico tinha consciência das regras apertadas que pendiam sobre os compositores e das implicações que acarretava a sua transgressão. No entanto foi um transgressor convicto e recusou ser igual aos outros, monótono e repetitivo. Foi não só original como brilhante na sua empreitada mas pagou caro o preço dessa ousadia. Mesmo assim, riu-se disso e fê-lo da maneira que sabia: compondo.

Os compositores seus contemporâneos, mesmo os melhores, eram indivíduos que escreviam 300 sonatas, 500 quartetos de cordas, etc. quase todos iguais. Isto devia aborrecê-lo sobremaneira. Compôs então um pequeno trecho musical propositadamente medíocre e banal mas pleno de humor onde captou todos os tiques dos seus colegas de profissão. Uma paródia, no fundo. Mas por trás da aparente banalidade há uma ironia muito subtil e um trabalho de composição extremamente apurado que, inclusive, introduz dissonâncias, fraseados assimétricos e politonais que só bastante mais tarde seriam utilizadas pelos Modernos, como Debussy ou Stravinsky.

Trata-se da peça em três andamentos Kv. 522 sintomaticamente denominada Ein Musikalischer Spaß (Uma brincadeira musical). Poucos meses depois desta obra medíocre Mozart deu-nos a espantosa composição Eine Kleine Nachtmusik, um dos seus trabalhos mais belos e emblemáticos. Uma bofetada de luva branca...

 Musica Mozart Classicos Brincadeira


version 4/s/musica// @obvious, @obvioushp //seven