Jeremy Meyer - esculturas com máquinas de escrever


 Arte Escultura Reciclagem Maquinas Escrever Jeremy Meyer

A Arte Moderna e, sobretudo, a Contemporânea é pródiga em exemplos de reciclagem, ou melhor, de reutilização e recriação - ou toda a Arte não fosse uma constante recriação... - ensinando-nos que é o contexto e o significado que conferem o atributo artístico aos objectos e não o seu material ou a qualidade técnica. Será que isto faz de todos nós artistas? É pouco provável, mas o que é certo é que as fronteiras estão cada vez mais esbatidas e que a Arte saiu definitivamente dos museus e se democratizou. Sinal dos tempos.

 Arte Escultura Reciclagem Maquinas Escrever Jeremy Meyer

Talvez experimentemos alguma resistência ao considerar Jeremy Meyer um artista. É discutível. É um facto que se trata de alguém sem formação académica nesta área, um autodidacta, portanto. Não é o que importa nem foi isso que o impediu de se aventurar neste mundo. Começou por experimentar outras disciplinas artísticas, desde o design ao desenho hiper-realista, passando pela moldagem e fundição de peças escultóricas. Finalmente, parece ter-se fixado nas máquinas de escrever...

Não sabemos exactamente o que o move, se um impulso espiritual, se a mera curiosidade, mas a verdade é que o seu método tem uma componente que se pode considerar genuinamente artística, ainda que naif. É o próprio autor que descreve o seu processo de trabalho. Começa por desmontar um conjunto de máquinas, cerca de 20, geralmente, e fazer um rol mental de todos os componentes sem possuir nenhuma ideia prévia quando ao resultado que pretende; este vai surgindo, sugerido pelas formas das várias peças soltas.

Seguidamente vai juntando as peças sem, todavia, utilizar nenhum outro sistema de fixação que não o parafuso; nem colagens, nem soldaduras. A obra vai tomando forma pouco a pouco, seguindo a inconstância da ideia. A construção pode ser demorada: nas esculturas maiores pode gastar mais de 1000 horas. À medida que vão crescendo as figuras vão-nos olhando e questionando, como se o mundo das máquinas (de escrever) quisesse ganhar vida.

 Arte Escultura Reciclagem Maquinas Escrever Jeremy Meyer

 Arte Escultura Reciclagem Maquinas Escrever Jeremy Meyer

Link


version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //seven