A minha vida como uma corda


 Cidades Conto Ensaio Ficcao Lisboa Romance

Talvez nem isso, apenas um fio, metálico e tenso, linha sobre o vazio, hipótese de equilíbrio improvável, vontade de cair. - Deixe-me apresentar-lhe. Este é o meu amigo... desculpe, não me disse o seu nome. - É seu amigo e nem sabe o nome dele? - Pagou-me um pequeno-almoço de rei. Frango e cachupa. - Aquiles. - Como o herói? - Aquiles Bernardo. - Está tudo bem com o seu calcanhar? - Caro Aquiles, deixe-me apresentar-lhe a menina Athayde. - Com agá e i grego? - Como adivinhou? - O seu tom de voz pressupunha alguma arrogância no nome. - Se preferir deixo cair o agá e o grego do i. E estendeu-me a mão a cumprimentar-me. Uma mão pequena, pálida e fria, húmida da chuva que perdia força, mas talvez fosse só a madrugada na pele.

- A menina Athayde perdeu o seu transporte para deixar Lisboa. - Não sabia que ainda atracavam barcos de passageiros neste cais. Sorriu pela primeira vez e baixou os olhos, cerrados por pestanas tão pretas e molhadas como o cabelo. - Era um avião. Só depois de o deixar ir decidi que devia contemplar uma última vez este rio. - Uma última vez? - Sim, tenho novo voo daqui a três horas. - Posso perguntar para onde? - Hammershoi. E disse-o com um traço atravessando o O. - Ou Fava. Ou Rio de Janeiro. Talvez Nova Iorque. - Muito frio, não vai gostar. - Lamentou Corto. A menina Athayde retorquiu com um arrepio. - Indecisa, não? - Não se quer aquecer? Encontrar um local mais aprazível? Estendeu um pé como um primeiro passo, por baixo do vestido, e percebi que estava descalça. Não se virou como se fizesse uma pirueta. Deu alguns passos em semi-círculo e percebi que o chão debaixo do seu vestido estava seco. Seco e... areia, seriam grãos de areia? Sorri para mim, teria Corto encontrado a sua Tágide?


Luis Soares

escreve e gostava de só fazer isso, mas não pode. Gosta muito de cidades, sobretudo as que têm menos insectos que o campo. É lisboeta inveterado e tem a mania.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/cidades// @obvious, @obvioushp //Luis Soares
Site Meter