Alguns quadros porque sim


 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros

Há dias, numa conversa, veio à baila a questão de a arte contemporânea não ter o poder (ou a pretensão) de comover. Esse papel foi tomado pela televisão, pela publicidade, por meios que têm toda uma missão de conseguir a adesão emocional das pessoas. Eu acrescentaria que a arte contemporânea tem muito pouco sentido de humor, o que se calhar também poderia incluir-se na capacidade de comoção.

Talvez seja esse um dos motivos pelos quais volto regularmente à arte antiga. Continuo a gostar de ver imagens que me emocionem de alguma forma sem que seja para fazer-me comprar um desodorizante ou votar num partido político. A vantagem das obras antigas é que, se por acaso tinham na altura alguma pretensão desse género, ela já está perdida para a nossa fruição de leigos, a não ser como matéria da história da arte.

Tudo isto para falar de alguns quadros de que gostei pelo prazer de quem vê curiosidades. A arte antiga presta-se muito a estes exercícios lúdicos de observação dos pormenores (basta pensar em Bosch).

Os quatro primeiros são do Museu de Belas-Artes de Valência - um excelente museu numa cidade lindíssima, cuja visita recomendo.

Começando por ordem cronológica, logo ao início damos de caras com um tríptico que inclui uma espécie de rodapé com os profetas do Antigo Testamento. A obra é de Domingo Ram (finais do século XV), e chama-se Lavatorio de los pies, Cristo ante Pilato y Cristo camino del Calvario/Profetas. As faixas que saem da boca dos profetas lembram-me irresistivelmente os balõezinhos das falas de banda desenhada. Gostei deste em particular, pelo douto e eloquente dedo em riste.

 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros

Mas o que me tinha levado ao museu era o facto de ter lido que havia uns quadros de Ribera, e encontrei este fabuloso, e tenebroso, La mujer barbuda (1631). O original é vertical - esta imagem é apenas uma parte.

 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros

Mais à frente, as Crianças ensinando um gato a dançar, de um anónimo holandês; a qualidade da imagem é má, mas o ar satisfeito das crianças não deixa dúvidas quanto ao que sofre o pobre animal.

 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros

Das naturezas-mortas destaco este Bodegón con aves muertas y mono, novecentista, de José Felipe Parra Piquer - há nesta composição qualquer coisa de delirante que me seduziu. Creio que Bordalo Pinheiro (o da cerâmica) teria sido um bom amigo deste pintor.

 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros

Finalmente, e já em Barcelona, no museu da catedral de Santa Eulália, uma obra que me chamou a atenção por motivos menos ligeiros que os anteriores - muito concretamente, pelo tema. Trata-se de uma pintura que representa o menino Jesus a dar os primeiros passos, apoiado num andarilho e vigiado atentamente por um anjo (?); e Maria, sentada mais atrás, a costurar-lhe roupas. É o único quadro que conheço sobre este tema tão caseiro e tão íntimo (gente da história de arte, vinde em meu auxílio!). A obra, de autor anónimo, data de cerca de 1400. E o chão de ladrilhos é muito bonito. Quero um assim na tal casa que hei-de ter um dia.

 Antiga Arte Espanha Pintura Quadros


version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //tajana