mortos vivos e o vale de elah


vale sombras guerra soldados vietname

No Vale das Sombras” ou “In the Valley of Elah” (Paul Haggis, 2007), é um filme bastante forte na forma como mostra de maneira impiedosa como a guerra queima os neurónios dos soldados destacados em combate. Um ex-veterano do Vietname procura o filho, dado como desertor, depois deste ter regressado à América no seguimento de uma comissão de dezoito meses no Iraque. Este segundo filho de um casamento duradouro, que já viu morrer o primogénito, desapareceu sem deixar rasto e o pai não acredita que o rapaz tenha decidido abandonar o exército, iniciando um processo de procura de pistas. Este percurso à procura de vestígios que o podem eventualmente levar até ao filho é representado pelo sempre irrepreensível Tommy Lee Jones no papel principal de Hank Deerfield. Tommy Lee Jones é acompanhado por Susan Sarandon, actriz que representa a mãe do indivíduo desaparecido.

vale sombras guerra soldados vietname

O enredo do filme acaba por nos transportar para o centro de uma investigação policial e militar acompanhada pelo veterano de guerra que encontra no seu trajecto a detective Emily Sanders (Charlize Theron). Ambos vão mapear os passos do desaparecido e tentar reconstruir a história. O que terá acontecido ao “especialista” militar? Terá sucumbido à droga e foi brutalmente assassinado? O que é voltar a casa depois de meses infernais a lidar diariamente com a destruição e com a falta de valor da vida humana? Como suportar o mesmo cenário na América quando toda uma transformação se operou na cabeça e no corpo daqueles homens? Como abandonar os estereótipos motores adquiridos no espaço de conflito onde de todo o lado pode vir uma surpresa em forma de destruição?

Atirados à força para um cenário de guerra, os filhos de um rico e abastado país do primeiro mundo, ainda jovens adultos por formar, lutam com o monstro Golias no Vale de Elah. Golias, um gigante de três metros, personagem do Antigo Testamento, que participou na batalha entre os Filisteus e o povo de Israel. Golias, o monstro que enfrentou o pequeno David, um rapaz mal preparado para o que o esperava mas que acabou por aniquilar o seu adversário com uma simples fisga.

Tal como David, o rapaz que ousou desafiar e enfrentar o monstro Golias, também os soldados representados no filme “No Vale das Sombras” quando foram parar ao Iraque não sabiam o que os esperava por lá e muitos, passado pouco tempo, podem ter pedido para regressar. Não regressavam facilmente… muito menos se tivessem um pai veterano de outras guerras. Foi o caso desta história verídica retratada neste texto cinematográfico e de Mike Deerfield que, depois de pedir ao pai para o fazer regressar e da negação deste, se adaptou. Adaptou-se a ver o mal dos outros com um cinismo demasiado cruel para infringir maldade. Adaptou-se da mesma forma que os amigos a fazer o pior, sem rasto, porque aquilo por lá era “f…..” Adaptou-se por uma questão de sobrevivência, com a ajuda de químicos, a ver atrocidades e a manter a arma na mão. O corpo sempre alerta. Ficou por ali… esvaziado e de olhos baços, sem pensar muito e com a vergonha de não poder fugir daquilo. Adaptou-se como todos aqueles que tiveram a sorte de regressar a casa, cada um mais queimado dos neurónios do que o outro. Stress Pós Traumático, mortos vivos sem rumo. Porque aquilo por lá era “f…..” e ninguém, por mais que tente imaginar, sabe o que é presenciar aquele inferno… “No Vale das Sombras”.


Patricia Gouveia

é uma personagem do jogo Mouseland. Dedica-se a viajar no ciberespaço e em realidades alternativas reais que misturem realidade e ficção numa constante exploração e experimentação lúdica.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x3
Site Meter