reciclagem de papel - arte do origami


origami papel dobragem

Origami (de oru que significa "dobragem", e kami "papel") é a arte tradicional japonesa de dobragem de papel. O objectivo desta arte é a de criar a representação de um objecto utilizando dobragens geométricas ou amarrotado, preferencialmente sem cortar o papel ou uso de cola, numa única folha de papel.

Há muita especulação sobre a origem do origami mas, é justo dizer que o seu maior desenvolvimento ocorreu no Japão, havendo também uma forte tradição na China, Alemanha e Espanha, entre muitos outros países.

O origami ocupou um lugar importante na história Japonesa ao fazer parte de algumas tradições com um significado profundo nessa cultura. Os Samurais adornavam pequenas ofertas com pequenas tiras de papel para desejar boa sorte e, nos casamentos, o noivo e noiva são representados através de borboletas de papel em origami.

Nos anos sessenta a arte do Origami começou a espalhar-se, primeiro através de origami modular e depois através de vários movimentos, incluindo o kirigami - a arte de cortar papel.

Actualmente, o Origami é um movimento internacional. É este o caso do turco Emre Ayaroğlu e dos seus surpreendentes trabalhos. Fiquem com alguns exemplos...

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

origami papel dobragem

Mais alguns exemplos, desta feita de Kirigami, podem ser lidos em vários artigos já publicados no obvious, nomeadamente: "masahiro chatani", "arquitectura de papel", para citar apenas alguns. Vejam os artigos relacionados,


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes