Ferrari 250 TR - possível record mundial em leilão


ferrari italia carro 250TR 250 testa rossa

O Ferrari 250 Testa Rossa, ou 250 TR como é conhecido, é considerado o mais atraente e competitivo carro de corrida de todos os tempos da prestigiada marca Italiana. Foram produzidas apenas 34 unidades entre 1956 e 1961 e dominaram, entre outras provas, as 24h de Le Mans em 1958, 1960 e 1961, contribuindo definitivamente para a afirmação do mito Ferrari como o viríamos a conhecer. Entre os coleccionadores, este modelo é uma verdadeira lenda, sendo um dos mais desejados carros de todos os tempos pelos apreciadores da marca.

É extremamente raro ver um destes modelos originais para venda mas, quando isso acontece, é garantido que uma vasta soma de dinheiro mude de mãos, uma vez que os apreciadores e coleccionadores deste género de automóveis não são de todo afectados por crises económicas.

ferrari italia carro 250TR 250 testa rossa

O leilão irá decorrer em Maio de 2009, sendo da responsabilidade da RM Auctions e Sotheby's, casas sobejamente reconhecidas no meio. Segundo os responsáveis da RM, é esperado que o 250 TR estabeleça um novo record mundial para um carro vendido num leilão, excedendo os $10.89 Milhões de dólares, valor que alcançou o ano passado um Ferrari Spyder de 1961.

Mais do que palavras, deixo-vos algumas imagens belíssimas desta verdadeira obra prima do mundo automóvel.

Clique nas imagens para visualizar em alta resolução.

ferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossa

ferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossaferrari italia carro 250TR 250 testa rossa

Imagens: cortesia autoblog


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/design// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes