Tarantino – swinging high


 Cinema Sonora Tarantino

Uma coisa que me faz adorar Tarantino e os filmes do Tarantino é a escolha das bandas sonoras e o alinhamento destas com a história ou com os segmentos de história. Vistos os filmes, a sensação que tenho é que os temas não podiam ser outros, não podiam estar noutro sítio e que música e história formam sempre uma unidade indissociável. Por causa disso, posso rever Tarantino doentiamente. A música permite-o, a música provoca-o. Houve uma época em que adormecia a rever o Kill Bill, vol.I, tão familiar se tinha tornado. Fora isso, quando o reencontro com os filmes é pausado, equilibrado, tendo a desmantelar aquilo que na percepção inicial foi mais emocional. Fico então, durante uns tempos, com filmes estilhaçados, dissecados, onde cada coisa está sozinha no seu universo próprio, para gozo racional.

É o que se passa ultimamente como a letra de 'Hold Tight', de Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick e Tich, em «Death Proof», na cena em que Jungle Julia (Sydney Tamiia Poitier) e as amigas morrem no choque frontal com o carro à prova de morte do Stuntman Mike (Kurt Russell), no acidente provocado por este. 'Hold Tight' no choque frontal é bestial. Qualquer outro tipo que usasse a mesma música numa cena equivalente conseguiria um efeito engraçado. Tarantino conseguiu uma ironia requintada. Não só a ideia de voar se liga perfeitamente à do impacto de um choque daquela violência, como uma das mulheres literalmente voa. A perna de outra, também.

Sim, é coisa feia. Sangue, morte, violência são coisas feias. Musicar essas coisas seria, pelo menos teoricamente, de uma perversidade atroz. Que se fizesse ao menos com uma música que nos soasse a alfinetes e a facas, como Hitchcock, na cena da banheira de «Psycho». Mas Tarantino usa rock. Neste caso, rock de uma época particularmente alegre e feliz, rock alegre e feliz. Tarantino é divertido. 'Hold Tight' é uma canção de amor. Tarantino usa-a numa cena de homicídio.

Que tem o amor em comum com o homicídio que a mesma canção serve os dois?

Pode o cinema de Tarantino ser arte?

[link para a música, para quem não tem estômago para a cena; link para a cena com a música, para quem tem]


version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //sao reino