Christian Faur - uma nova forma de desenhar com lápis


 Lápis de cera de Christian Faur

Muitas crianças começam a pintar com lápis de cera, também conhecidos como crayons. Também as memórias mais antigas de Christian Faur estão associadas a este material e talvez por isso continue a utilizá-lo para produzir arte. Mas não o faz da forma convencional, riscando sobre o papel. Em vez disso agrupa centenas ou mesmo milhares de lápis de cores diferentes na vertical dentro de molduras de madeira. As pontas dos lápis transformam-se assim em pixels que, a uma certa distância, formam imagens.

Ao longe as imagens possuem um realismo fotográfico, de tal modo são detalhadas e subtis as variações de tons. Representam sobretudo retratos de pessoas e de crianças, que o artista justifica como sendo um eco da sua juventude. A tridimensionalidade dos lápis faz com que as imagens não sejam estáticas e vão modificando a sua aparência à medida que o nosso olhar se move até desaparecerem completamente quando nos aproximamos muito perto. Só então nos apercebemos que são na realidade lápis. O acto de desenhar com lápis ganha assim originalidade e, literalmente, profundidade.

 Lápis de cera de Christian Faur

 Lápis de cera de Christian Faur

 Lápis de cera de Christian Faur

 Lápis de cera de Christian Faur

 Lápis de cera de Christian Faur

Pelo meio das imagens alguns pixels de cores vivas que evocam o código do ADN contém efectivamente mensagens escondidas e decifráveis através um código alfabético cromático da autoria de Christian Faur.

 Lápis de cera de Christian Faur

Link


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes
Site Meter