o cérebro de albert einstein


 Albert Einstein, por Yosuf Karsh

Quem foi Albert Einstein? Desde cedo o célebre físico alemão tornou-se um paradigma do cientista genial e foi associado a uma série de teorias e descobertas da ciência moderna. Essa associação é frequentemente pouco rigorosa, por vezes é até um estereótipo. Resulta de uma mistura de admiração, mitos e desconhecimento da essência e aplicação das suas complexas teorias. A sua implicação na construção da bomba atómica, por exemplo, é uma delas. Algumas pesquisas esclarecerão todas dúvidas de carácter histórico e até científico, se abordarmos leituras mais específicas. Posto isto, o que haverá então mais a dizer sobre Einstein, de verdade ou de especulação, que não tenha já sido dito e não seja óbvio?

Respostas poderão surgir se tentarmos entender melhor o homem por trás do cientista, conhecendo a sua vida e os relatos de quem com ele privou. Nem sempre estas coisas aparecem nas enciclopédias ou nas biografias oficiais. Sabe-se que era uma pessoa invulgar que combinava a inteligência e a sensibilidade em doses elevadas. Tinha também uma intuição profunda, quase mística, que frequentemente o levava a resolver problemas que tinham chegado a um beco sem saída. Alguns passos no vazio de olhos vendados, guiado pela sua intuição, e a solução aparecia como se fosse a outra margem de um rio e ele sempre soubesse que ela estava lá.

Não era pura e simplesmente o seu método de trabalho analisar dados experimentais e formular uma teoria, o que não é propriamente a atitude típica de um cientista. Talvez antes a de um filósofo. Chegava lá unicamente através do pensamento e da imaginação - e isto é que era notável. Talvez por isso a famosa Teoria da Relatividade surgiu antes da sua confirmação experimental e não o contrário. Amigos e colegas seus declararam que não se surpreendeu quando se verificaram os efeitos práticos do que tinha previsto em teoria. A experiência, para ele, limitou-se a confirmar o que já sabia no seu íntimo:

"Não considero como significado principal da Teoria da Relatividade Geral a previsão da alguns minúsculos efeitos observáveis, mas antes a simplicidade dos seus fundamentos e a sua coerência."

 Albert Einstein, por Yosuf Karsh

Fotografias de Yosuf karsh


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes