Pedro Almodóvar - La concejala antropófaga

- E proponho aos cidadãos que experimentem em suas casas, porque não há nada mais democrático que o prazer: o que gosto é de me abaixar e começar a comê-lo dos pés ao tornozelo. Bem, uma das minhas fantasias é comer um homem inteiro, começando pelos pés.


espanha pedro almodovar filme

A chegada de Abrazos Rotos às salas de cinema espanholas não está sendo o único ponto para onde a passionalidade dos seguidores de Pedro Almodóvar tem se dirigido. Enquanto o drama, que traz novamente Penélope Cruz como musa, não estréia no restante da Europa e da América, todas as cores, provocações e absurdos que formam o irresistível conjunto de obsessões do aclamado diretor estão no curta-metragem La Concejala Antropófaga.

A ideia de produzir algo paralelo à Abrazos Rotos surgiu, acredita o autor, de todo stress, peso e dor evocados pelo filme, somados à algumas idéias que tivera durante as filmagens. Partia dos estímulos que lhe causaram a personagem de Carmen Marchi que, na verdade aparece apenas durante três minutos em Abrazos Rotos, mas três minutos muito contundentes para Almodóvar. Foi assim que Chon, a conselheira do governo que defende de modo muito original a ideologia do “prazer como bem social”, transbordou e ganhou vida própria, um filme próprio.

Embora a ação se inicie em um trecho do filme maior, La Concejala Antropófaga é uma história independente de Abrazos Rotos, é a sua completa antítese. Trata-se de uma comédia fantástica que resgata vivamente o clima das obras realizadas pelo diretor nos anos 80. Além do mais, é uma volta aos curtas, uma experiência que Almodóvar havia revisitado em 2002 com El amante minguante, enredo que se desenrola dentro de Hable com Ella.

Carmen Marchi preside um monólogo bizarro sobre o sexo, sobre as funções sociais do sexo, sobre sua tara por pés e seu irresistível desejo pela antropofagia: gostaria de comer seu amante começando pelos pés. Já consegui meter na boca um pé tamanho 45 até o calcanhar... Que tal?. Tudo isso regado a generosas porções de pudim e de cocaína.

espanha pedro almodovar filme

Despudorado, ácido, politicamente incorreta, vulgar e impagável, o curta-metragem mostra Pedro Almodóvar em sua melhor forma, cedendo aos caprichos de sua criatividade e dando vida à mais uma mulher cuja espontaneidade permite dizer as coisas mais bizarras e grosseiras com a maior das naturalidades, com a maior das simpatias. “La concejala antropófaga” é um efeito-colateral cheio de delícia, um discurso à deriva que deixa mistérios no ar que aumentam ainda mais a curiosidade do restante da platéia diante da chegada de “Los Abrazos Rotos”.

espanha pedro almodovar filme

espanha pedro almodovar filme


Priscilla santos

é adoradora de cervejas e colabora com a obvious.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Priscilla santos