Candeeiro público auto-suficiente

Um protótipo de candeeiro de iluminação pública auto-suficiente, alimentado por um sistema misto de painéis solares e um gerador eólico, tem todas as condições para acabar de vez com as zonas mal iluminadas nas nossas cidades.


 Candeeiro público auto-suficiente

Ao reunir um design elegante a um sistema de produção de energia auto-suficiente, este candeeiro de iluminação pública tem os ingredientes necessários para se tornar um sucesso. Deste modo, uns dos factores mais caros e limitadores da iluminação - a rede de distribuição eléctrica - deixa de ser necessária pois cada candeeiro passará a produzir a sua própria energia e poderá ser colocado em qualquer local. Para isso possui um pequeno colector solar e uma turbina eólica que em conjunto geram cerca de 380 Watts de energia eléctrica, mais do que suficiente para alimentar o conjunto de LEDs que constituem a fonte luminosa.

O protótipo foi concebido pela empresa Urban Green Energy de uma forma engenhosa, uma vez que permite quer implantar novos candeeiros quer reutilizar antigos, bastando para isso acrescentar-lhe o sistema de alimentação solar/eólico. Existem dois tipos possíveis de turbina eólica, de eixo horizontal ou vertical, cada uma capaz de produzir 300 Watts de corrente, enquanto que os painéis solares geram os restantes 80 Watts. Uma mais-valia importante é a possibilidade de armazenar energia, assegurada por uma bateria.

A par com a flexibilidade e a funcionalidade deste sistema, a empresa personalizar os equipamentos de acordo com as necessidades dos clientes e dos projectos. Esta é uma empresa que tem vindo a crescer no mercado mundial graças à qualidade das soluções que propõe. Sabe-se que recentemente firmou um contrato com uma grande cidade na China para fornecimento deste tipo de candeeiros. Uma solução de futuro.

 Candeeiro público auto-suficiente

 Candeeiro público auto-suficiente

 Candeeiro público auto-suficiente


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/tecnologia// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes